12 abr 2001 - 12h21

Sonolência em campo

No vestiário rubro-negro nem tudo era alegria. A equipe, ainda abatida pela derrota para o Coritiba, assumiu que não fez uma boa partida e que faltou criatividade. “Parece que estávamos dormindo”, resumiu o técnico Flávio Lopes. Para o volante Donizete Amorim, autor do gol da vitória, esta sonolência ocorreu em função da falta de ritmo e de entrosamento como vinha ocorrendo nas partidas anteriores, sem excluir que os jogadores sentiram a derrota para o rival. “Estávamos mal pelas condições da partida passada. A equipe ficou um pouco abalada. Agora é voltar a ganhar e mostrar que temos qualidade.”.



Últimas Notícias