12 abr 2001 - 12h21

Sonolência em campo

No vestiário rubro-negro nem tudo era alegria. A equipe, ainda abatida pela derrota para o Coritiba, assumiu que não fez uma boa partida e que faltou criatividade. “Parece que estávamos dormindo”, resumiu o técnico Flávio Lopes. Para o volante Donizete Amorim, autor do gol da vitória, esta sonolência ocorreu em função da falta de ritmo e de entrosamento como vinha ocorrendo nas partidas anteriores, sem excluir que os jogadores sentiram a derrota para o rival. “Estávamos mal pelas condições da partida passada. A equipe ficou um pouco abalada. Agora é voltar a ganhar e mostrar que temos qualidade.”.



Últimas Notícias

Notícias

De novo a dupla Fla x Flu

Há jogos que mesmo não sendo decisivos acabam sendo marcantes. Lógico que uma final, uma partida que valha vaga para uma fase aguda de uma…

Notícias

Adeus, professor Vadão

Hoje (25) à tarde faleceu Oswaldo Alvarez, o Vadão, que estava internado tratando um câncer no fígado. A notícia vem logo após um domingo nostálgico…

Memória

2002 COM MUITA PAZ

Na tarde do dia 23 de Dezembro de 2001, o Furacão conquistava o seu primeiro título nacional! A partida final, em São Caetano do Sul,…