6 maio 2001 - 21h34

Segundo tempo fraco

“Foi um jogo diferente”, disse o coordenador de futebol do Atlético, Valmor Zimermann. “Fizemos um primeiro tempo brilhante. Perdemos de fazer uns 3 gols que deixariam a equipe adversária sem reação”, analisou. O rubro-negro surpreendeu pela falta de objetividade no segundo tempo, tanto que a primeira chance de gol saiu somente aos 41 minutos com o zagueiro Nem de cabeça, após um cruzamento.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…