10 nov 2001 - 14h56

Atlético perde em Caxias

Embaixo de muita chuva, o Atlético perdeu a invencibilidade de 12 jogos no Campeonato Brasileiro. O placar de 2 a 0 para o Juventude, em Caxias do Sul, tirou também a invencibilidade do técnico Geninho neste Brasileirão.

O primeiro tempo começou com o Furacão recebendo muitas faltas do Juventude. Antes dos 10 minutos de partida, os jogadores Kleberson e Cocito tiveram que ser atendidos pelo médico do clube fora do gramado após receberem faltas dos alviverdes de Caxias.

Mas a equipe rubro-negra não se deixou intimidar. Aos 9 minutos, Kleberson serviu Kléber, que partiu pra cima do zagueiro, driblou o goleiro e chutou forte. Sete minutos depois, o zagueiro Juliano, numa cobrança de falta, quase abriu o placar para o Juventude. O goleiro Flávio escorregou ao sair do gol e não chegou na bola, que foi para fora.

As faltas cometidas pela equipe do Juventude tiraram de campo o zagueiro Rogério Correa, aos 28 minutos. Em seu lugar, entrou Daniel. Mesmo comentando menos faltas que o Juventude, o árbitro deu aos jogadores Igor e Flávio cartão amarelo e apenas advertiu os alviverdes no primeiro tempo.

O primeiro gol saiu aos 37 minutos, com Juliano. Edinho cruzou pela direita, o zagueiro Nem escorregou e, de cabeça, o Juventude abriu o placar. Na sequência, Kleberson cobrou falta e a zaga se antecipou ao atacante Adauto, cedendo o escanteio. O prório Kleberson cobrou e a zaga novamente afastou. Aos 43, o goleiro Flávio salvou o Atlético do segundo gol, após cabeçeada de Ivair.

O segundo tempo começou com o Juventude pressionando e o Atlético escorregando em campo. A chuva ficou mais forte e prejudicou o toque de bola da equipe. Logo no primeiro minuto o goleiro Flávio novamente escorregou e, por pouco, Leonardo Manzi não aumentou o placar. Quatro minutos depois, Ranielli, de cabeça, mandou para fora.

O rubro-negro ameaçou uma reação cinco minutos depois. Após cobrança de falta feita por Kleberson, Igor, de cabeça, mandou para o gol. O goleiro Diogo defendeu e, na seqüência, Daniel não chegou a tempo.

Aos 20 minutos, o técnico Emerson Leão, fez duas substituições seguidas na equipe do Juventude. Fernando e Lau entraram nos lugares de Ranielli e Marcos Senna. Dois minutos depois, o técnico rubro-negro, Geninho, deixou o Furacão mais ofensivo. Geraldo fez sua estréia com a camisa atleticana ao entrar no lugar do lateral-direito Rogério Souza.

O Atlético voltou a dar sinal de que não estava morto em campo aos 27 minutos. Adauto limpou a jogada pela direita e cruzou para Fabiano, que escorregou e não acertou a bola. Três minutos depois, Geraldo impediu que o Atlético levasse o segundo gol. Dauri deixou pra trás o goleiro Flávio e, na cobertura, o estreante salvou a equipe.

Depois disso, Geninho efetuou a terceira mudança na equipe. Pires entrou no lugar de Fabiano, aos 31 minutos. Na seqüência, Leão trocou Leonardo Manzi por Michel, tentando segurar o resultado.

O segundo gol do Juventude saiu aos 37 minutos. Edinho cobrou falta direto para a pequena área. Nem desviou de cabeça para trás, a bola tocou em Cocito e sobrou para Dauri. O atacante ficou livre para chutar forte e ampliar o marcador.

Kleberson foi expulso por reclamação aos 39 minutos. O meia recebeu o amarelo e, descontrolado, insistiu nas reclamações. Um minuto depois, Dauri deixou pra trás o zagueiro Daniel e quase ampliou o placar. Ainda com forças, Fernando, pela direita, soltou uma bomba e Flávio, bem posicionado, salvou o rubro-negro com uma linda defesa.

%ficha=197%



Últimas Notícias

Notícias

De novo a dupla Fla x Flu

Há jogos que mesmo não sendo decisivos acabam sendo marcantes. Lógico que uma final, uma partida que valha vaga para uma fase aguda de uma…

Notícias

Adeus, professor Vadão

Hoje (25) à tarde faleceu Oswaldo Alvarez, o Vadão, que estava internado tratando um câncer no fígado. A notícia vem logo após um domingo nostálgico…

Memória

2002 COM MUITA PAZ

Na tarde do dia 23 de Dezembro de 2001, o Furacão conquistava o seu primeiro título nacional! A partida final, em São Caetano do Sul,…