14 nov 2001 - 0h01

Para entrar na história

O Atlético voltou ao normal. O time derrotou o Sport por 2 a 1, de virada, na Arena da Baixada e está na posição que lhe é de direito: a primeira colocação do Campeonato Brasileiro. Apesar da liderança temporária (o São Caetano tem a mesma pontuação e um jogo a menos), o time não jogou bem e sentiu a ausência de vários titulares.

Com Rodriguinho em lugar de Kleberson e Adriano no de Souza, o meio-campo não produziu o mesmo número de jogadas ofensivas e o ataque formado por Kléber e Alex Mineiro foi pouco abastecido. O Sport apostou em um jogo defensivo, jogando com três zagueiros e tentando impedir que o Atlético saísse na frente.

A tática acabou dando certo quando, aos 15 minutos, o Leão saiu na frente. Marcelo Passos cobrou falta com perfeição e colocou a bola no ângulo de Flávio. O gol não calou os quase 10 mil atleticanos presentes na Baixada. Sentindo que era hora do apoio, os rubro-negros imediatamente passaram a gritar o nome do time, incentivando os atletas.

Aos 29, a pressão deu resultado. Rogério Souza cobrou uma falta da esquerda e Kléber, com um leve toque de cabeça, empatou o jogo e entrou para história. Com o gol, ele se tornou o maior artilheiro do rubro-negro em um único Campeonato Brasileiro, superando uma marca de 13 gols atingida anteriormente pelo próprio Kléber em 2000, por Paulo Rink em 96 e Washington, em 83.

No segundo tempo, o técnico Geninho foi obrigado a mexer no time para dar maior força ao Furacão. Assim, sacou Rogério Souza e colocou Geraldo na lateral-esquerda, deslocando Fabiano para a direita. Depois, tirou Rodriguinho e colocou Adauto. O gol começou a amadurecer aos 26 minutos, quando Kléber cabeceou uma bola na trave.

Aos 30 minutos, o zagueiro Gaúcho empurrou Adriano na área e cortou a bola para a entrada da área. O gaúcho Fabiano Gonçalves marcou o pênalti. Kléber cobrou de modo perfeito, fazendo seu décimo quinto gol no Brasileiro e se igualando a Romário na vice-artilharia. Cinco minutos depois, a torcida assistiu ao fato lamentável da noite: Jean, do Sport, agrediu um gandula de modo covarde e foi expulso. A torcida não deixou de homenagear o garoto, gritando “gandula, gandula”.

Para garantir o resultado, Geninho trocou Alex Mineiro por Pires. Fabiano Gonçalves voltou a errar na concessão dos acréscimos. Assinalou que daria 3 minutos extras, mas acabou deixando o jogo correr até os 50 minutos. Com a vitória, o Atlético foi para 47 pontos. Já o Sport está praticamente rebaixado para a Série B. O clube tem somente 3% de chances de disputar a Série A de 2002 caso o regulamento seja mantido.

%ficha=198%



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Time voando baixo

Foi um “Passeio”, o time comandado por Eduardo Barros, deu aula… Os meninos Christian e Erick, comando meio de campo, Wellington o “maestro” regendo a…