18 nov 2001 - 15h24

Atlético é goleado no Distrito Federal

O Gama goleou o Atlético de virada por 4 a 1, em Brasília. O Furacão, vice-líder do Brasileiro, saiu na frente, mas o time do Distrito Federal conseguiu impôr seu ritmo e marcou quatro gols.

O primeiro tempo começou com o Atlético dominando a partida. Mesmo com o gramado molhado e jogando fora de casa, o segundo colocado do Brasileirão impôs seu ritmo e criou boas chances. Kleberson, de cabeça e o artilheiro Kléber, cara a cara com o goleiro Ronaldo, perderam boas oportunidades para abrir o marcador.

O primeiro gol saiu aos 22 minutos. Depois de um lance em que Kléber chutou para o gol e a viu desviada para escanteio. Kleberson bateu bem e o zagueiro Daniel subiu no centro da área para cabecear no canto de Ronaldo, sem chances. O tento despertou a atenção do Gama, que acordou e passou a pressionar.

Aos 29, Rubens teve uma chance para empatar em cobrança de falta, mas Emerson fez boa defesa. O Gama empatou em lance parecido com o do gol atleticano. O zagueiro Gérson foi beneficiado pela falha de Emerson, que não cortou o escanteio e mandou de cabeça para as redes. Depois, Lindomar caiu na área e pediu pênalti, mas o lance foi normal.

A virada do Gama veio logo no começo do segundo tempo. O volante Pires deu um carrinho em cima de Lindomar na área e, desta vez, o árbitro deu o pênalti. Lindomar cobrou alto no centro do gol e não teve dificuldades para marcar. Com a virada gamense, os dois técnicos deixaram bem claras suas inteções. Geninho tirou o volante Pires e colocou o atacante Adauto. Sérgio Alexandre fez o inverso: sacou o atacante Anderson e colocou o volante Robston.

O Atlético melhorou e voltou a tomar conta das ações do jogo. No entanto, o time não contava com o contra-ataque do Gama. Lindomar recebeu livre um cruzamento de Wilson Goiano para a pequena área e cabeceou para o gol, marcando o terceiro gol do Gama. O Atlético continuou atacando e ficou perto de marcar em cabeçadas de Igor, para fora e de Daniel, bem defendida por Ronaldo.

Aos 33, o zagueiro Daniel levou uma pancada e teve de deixar o jogo, já que o Atlético havia realizado três mudanças. Quando o zagueiro estava fora, o Gama chegou ao quarto gol. Em novo cruzamento para área, o atacante Reinaldo, que havia acabado de entrar, ficou novamente livre para cabecear no ângulo de Emerson.

O goleiro Emerson quase levou um frango histórico aos 45 minutos. O lateral Rubens chutou de muito longe. A bola veio fraca, mas Emerson a deixou passar por debaixo das pernas. Para sorte do arqueiro, a bola chegou tão fraca que acabou parando na linha e chegou a encostar na trave, antes que Emerson se refizesse do susto.

%ficha=199%



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…