18 dez 2001 - 21h55

Casa da Mãe Joana

Anacleto Campanella, Pacaembu, Parque Antartica ou Morumbi? São Caetano do Sul ou a cidade de São Paulo? Cerca de 2 mil ou 5 mil ingressos para a torcida do Atlético?

Nem Nostradamus seria capaz de responder a essas perguntas. A desorganização do futebol brasileiro ainda impera na CBF. O que era pra ser uma festa, pode terminar com o astral lá em baixo.

Até agora ninguém sabe onde vai ser disputada a final do Campeonato Brasileiro de 2001, entre São Caetano e Atlético Paranaense. O jogo está marcado para domingo, às 16h. O estádio do Azulão deve passar por uma vistoria da CBF no dia de hoje. Várias reformas de última hora foram feitas. No entanto, a direção do clube do ABC paulista deve colocar a venda apenas 21.500, ferindo o regulamento da competição, que prevê o mínimo de 30 mil pessoas na praça esportiva.

Boatos dão conta que o clube estaria colocando os 30 mil ingressos, só que o empresariado de São Caetano compraria o resto da carga para evitar tumultos semelhantes ao da Copa João Havelange, ano passado.

Para o Atlético, o único problema de jogar em São Caetano vai ser que poucos rubro-negros poderão ir a São Paulo ver o time. Apenas 1800 ingressos foram repassados ao furacão e toda carga já está vendida.

Telão

A diretoria do Atlético está estudando a possibilidade de instalar telões em frente à Arena da Baixada para que os torcedores possam acompanhar a partida.



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…