6 jan 2002 - 20h56

Brilhamos muito mais forte

Encerrado o Campeonato Brasileiro de 2001. Atlético Paranaense domina o país. E o site Furacao.com recebe milhares de e-mails parabenizando o clube.

Entre os muitos e-mails (ainda bem que estamos recebendo mensagens, isso mostra o nosso serviço à comunidade virtual atleticana) da nossa caixa postal, o amigo Rafael Teixeira pesquisou as duas campanhas vitoriosas de Atlético e Coritiba.

Se você agüentou 16 anos aquela estrelinha, chegou a hora de mostrar que a nossa brilha muito mais forte. Obrigado pela colaboração, Rafael.

Coritiba – Brasileirão 1985
Primeira fase: 20 jogos – 9 derrotas / 3 empates / 8 vitórias
(classificou-se na repescagem)
Segunda fase: 1 derrota / 2 empates / 3 vitórias
Finais: 2 empates / 1 vitória
Campanha: 10 derrotas / 6 empates / 13 vitórias
Aproveitamento de 55%

(igual a campanha do Goytacaz no Carioca/85)
Gols marcados: 25
Gols sofridos: 27
Saldo negativo de 2 gols

(pior que o Marília no Paulistão/85 e muito pior que
o Colorado na Taça de Prata)
Ídolo: Lela
Artilheiro: Índio, com 9 gols
Bola de prata: Rafael
bola de ouro: –

Dados – Revista Placar – número 794, seção Tabelão, pg.77

enquanto isso …

CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE – Brasileirão 2001
Primeira fase: 27 jogos – 6 derrotas / 6 empates / 15 vitórias
(classificou-se em segundo lugar)
Finais: 4 vitórias
Campanha: 6 derrotas / 6 empates / 19 vitórias
Aproveitamento de 70%
Gols marcados: 68 (segundo melhor ataque da história)
Gols sofridos: 45
Saldo positivo de 23 gols
Ídolos: os selecionáveis Alessandro, Adriano, Kleberson e Gustavo
Artilheiros: Alex Mineiro e Kléber (34 gols)
Bola de prata: Gustavo, Kleberson e Alex Mineiro
Bola de ouro: Alex Mineiro



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…