19 fev 2002 - 20h24

QUE OLMEDO!

O Atlético voltou a jogar mal e a ser derrotado nesta temporada de 2002. Desta vez, o carrasco rubro-negro foi o Olmedo, do Equador. Jogando a 2.400 metros de altitute, em Riobamba, o Furacão não mostrou o mesmo futebol do campeão brasileiro e acabou ficando em situação complicada na Libertadores.

O time equatoriano saiu na frente logo aos 9 minutos de jogo. Depois de um cruzamento na área, Flávio, o melhor em campo, deu rebote e o atacante Max Mecías, de carrinho, completou para as redes.

O Atlético, que jogava melhor, empatou cinco minutos mais tarde. O lateral-direito Alessandro, logo depois de ter recebido um cartão amarelo, fez grande jogada, chapelou um adversário e chutou de fora da área. A bola encobriu o goleiro Corozo e foi para as redes.

No segundo tempo, Mecías voltou a marcar, aproveitando falha da zaga, e definiu o marcador final. Antes do segundo gol do Olmedo, o Atlético já havia levado sufoco com uma bola no travessão de Flávio.

Geninho ainda liberou o time com as entradas de Alex Mineiro, Ilan e Fabrício, mas foi pouco para conseguir o empate.

O Atlético jogou com Flávio; Alessandro, Igor, Gustavo, Rogério Corrêa e Fabiano; Flávio Luís (Fabrício), Leonardo (Alex Mineiro) e Kleberson; Adriano e Kléber (Ilan).



Últimas Notícias

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…