3 abr 2002 - 22h58

PRESA FÁCIL

O Atlético jogou mal e apenas empatou com o Tubarão em 1 x 1 em jogo realizado na noite desta quarta-feira na Baixada. O primeiro tempo foi monótono, com pouquíssimas jogadas inspiradas de ambos os lados. Mesmo atuando com o meio-campo titular, o Atlético pouco produziu em termos ofensivos e dependeu de faltas cobradas por Luisinho Netto.

Kléber demonstrou estar sem ritmo de jogo, chegando atrasado em diversos lances. Ilan, por sua vez, também não foi bem, errando vários passes e prejudicando o ataque do Atlético.

Percebendo a dificuldade do time, o técnico Geninho resolveu mudar para o segundo tempo. Promoveu a estréia do volante Reginaldo Vital, que entrou em lugar do zagueiro Igor. Com isso, Cocito passou a jogar na zaga e Vital formou o meio ao lado de Kleberson e Adriano.

Porém, o último reforço atleticano não conseguiu se destacar e o panorama do jogo pouco mudou. Os laterais Luisinho e Fabiano também não terminaram o jogo. Eles foram substituídos por Alessandro e Fabrício.

Aos 27 minutos, a zaga do Atlético falhou feio e o Tubarão abriu o marcador com um gol de Marquinhos. A defesa errou ao tentar fazer a linha de impedimento e o Tubarão fez seu gol em um dos raros lances de ataque do time catarinense.

O Atlético partiu para a pressão e, mesmo não jogando bem, conseguiu o empate. O zagueiro Clairton colocou a mão na bola em um cruzamento de Alessandro e o árbitro marcou pênalti. Ilan cobrou bem e empatou.

Atlético: Flávio; Luisinho Netto (Alessandro), Igor (Reginaldo Vital), Nem, Rogério Corrêa e Fabiano (Fabrício); Cocito, Kleberson e Adriano; Kléber e Ilan. Técnico: Geninho.

Tubarão: Miguel; Ben Hur, Raphael, Tárcio e Clairton; Clóvis (Aldo), Bagnara, Marquinhos e Canindé; Eduardo (Jairo) e Marcelo (Téo). Técnico: Arnaldo Lira.

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Cleber Abade (SP)

Fotos: Gazeta do Povo



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…

Torcida

As histórias por trás dos acervos

Cada colecionador é, de certa forma, guardião de um pedaço da história do clube. E cada coleção também acaba criando sua própria história. Nenhuma nasce,…