17 abr 2002 - 12h29

QUE PROBLEMÃO, GENINHO!

A cada dia que passa fica mais difícil o técnico Geninho definir a equipe do Atlético para a primeira partida das semifinais da Copa Sul-Minas.

Como se já não bastasse o excesso de jogadores suspensos e contundidos, o treinador recebeu mais uma má notícia. O zagueiro Rogério Corrêa, que voltaria de uma suspensão, terá que ficar mais uma partida de fora.

O zagueiro foi punido pela expulsão na partida contra o Joinville e terá mais um jogo por cumprir, acumulando uma sequência de três suspensões.

Os outros desfalques atingem todos os setores da equipe. O lateral direito Alessandro está na mesma situação de Rogério Corrêa e não poderá ficar à disposição do treinador atleticano.

O volante Cocito e o meia Fabrício foram expulsos na vitória contra o América, partida que classificou o Atlético para fase final da competição regional. O atacante Dagoberto, herói do jogo com três gols, recebeu o terceiro cartão amarelo e terá que cumprir a suspensão automática.

Além deles, outros jogadores dependem da liberação do Departamento médico da equipe. O zagueiro Nem e o atacante Ilan não participaram dos primeiros treinamentos da semana por ficarem em tratamento.

O zagueiro sente fortes dores no joelho esquerdo e o atacante voltou a sentir dores no adutor da coxa esquerda. Segundo Geninho, se a partida fosse hoje nenhum dos jogadores teria condição de entrar em campo.

“Eu ainda não sei com quem eu poderei contar para o jogo contra o Grêmio. Se a partida fosse hoje sete jogadores estariam fora”, disse Geninho.

Por isso, o treinador não adianta que formação colocará em campo. “Não adianta eu falar uma coisa hoje se terei que mudar no decorrer da semana. Prefiro trabalhar e só na sexta-feira confirmar o time”, afirmou.

Os cinco jogadores suspensos que não poderão enfrentar o Grêmio estão realizando uma programação diferenciada de treinamentos. O zagueiro Rogério Corrêa, o lateral direito Alessandro, o volante Cocito, o meia Fabrício e o atacante Dagoberto estão treinando um período a mais que o restante do grupo.

O objetivo do preparador físico Riva é aproveitar o longo tempo que os jogadores não poderão atuar para dar maior condicionamento físico aos atletas.

“Nós estamos aproveitando o tempo que eles estão impedidos de jogar para realizar uma carga maior de treinos. Como eles não vão entrar em campo neste próximo fim de semana não existe problema, pois existe o tempo hábil de recuperação” explicou Riva.

O atacante Kleber também faz parte do grupo. Mesmo tendo condição de jogo, o jogador está aproveitando a programação diferenciada para melhorar a sua forma física.

Fonte: Agência Cone Sul



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…