25 abr 2002 - 0h25

Alessandro quase garantido na lateral-direita

Se o técnico Geninho não mudou de opinião, o ala-direito
Alessandro tem tudo para ser titular na segunda partida pela semifinal da
Copa Sul-Minas, diante do Grêmio, no próximo sábado, no estádio Joaquim
Américo.

No inicio de abril, quando Alessandro foi a julgamento pela
expulsão na partida contra o Criciúma, o
treinador afirmou que pelo bom desempenho do jogador
certamente seria titular na próxima partida (contra o América Mineiro) e
lastimou a suspensão imposta de três jogos.

“Não ter uma carta na manga como
o Alessandro certamente vai prejudicar a formação tática da equipe. Agora
vou ter que estudar o que fazer”, afirmou Geninho na ocasião.

Coincidência ou não, sua última partida pelo Atlético Paranaense foi
justamente contra o Grêmio, no empate em 2 a 2. Alessandro entrou
substituindo Luisinho Netto, aos 15 minutos do segundo tempo e foi a arma do
treinador atleticano para segurar os avanços gremistas. O jogador agradou
principalmente por ter mostrado em campo o mesmo futebol apresentado nas
partidas finais do Campeonato Brasileiro e que o levou a ser chamado pelo
técnico da Seleção Brasileira, Luís Felipe Scolari.

Relembrando

Em 2002 Alessandro fez 15 partidas defendendo a camisa do
Atlético Paranaense. Destas, em nove ele começou como titular, em uma ele
foi substituído e em cinco entrou no decorrer da partida.
Alessandro passou a ser reserva depois do empate em 1 a 1 diante do
Joinville pela Copa Sul-Minas, no dia 3 de março.

Nestes 15 dias que se passaram desde a suspensão de três jogos
Alessandro vem fazendo junto a equipe de preparadores físicos do Atlético
uma mini pré-temporada em dois períodos para recuperar definitivamente sua
melhor condição.

Alessandro em 2002

Total de jogos: 15 (Sul-Minas: 11 e Libertadores: 4)
Iniciou como titular: 9
Foi substituído: 1
Entrou no decorrer do jogo: 5
Cartões amarelos: 2
Cartões vermelhos: 1

Fonte: FD Assessoria de Imprensa do jogador Alessandro



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Erechim

A quase 400km de distância de Porto Alegre é onde reside a palavra “se”. Chegou por lá em 2004, vinda de qualquer outro canto do…

Fala, Atleticano

Freguês sempre volta…

O jogo de ontem na Baixada merecia torcida. Se não fosse a Pandemia, seguramente teríamos 30 mil pessoas na Arena. O Athetico jogou bem, principalmente…

Fala, Atleticano

O que será amanhã?

Vendo que o Athletico aguarda só o final do Campeonato Brasileiro.. Apesar de ter jogos ainda por realizar, a postura do time nas partidas, diz…