17 maio 2002 - 17h41

NÃO HÁ FAVORITO NO ATLETIBA

Não é novidade nos dias que antecedem um clássico estadual que o meio esportivo indique uma equipe como favorita a vitória. Domingo será dia de Atletiba, o maior clássico do Estado do Paraná. Novamente as equipes do Atlético e Coritiba vão estar frente a frente em busca de três pontos.

O elenco rubro-negro está encarando o jogo com muita seriedade. Os jogadores têm consciência da importância de um clássico para torcida e dos três pontos para o futuro do time dentro do Supercampeonato Estadual. Mesmo estando isolado na liderança do grupo, o Atlético sabe que a competição é curta e não se pode dormir no ponto.

“Qualquer equipe pode ser campeã jogando seis partidas. O Campeonato é curto e nós precisamos estar atentos para não perder pontos importantes”, disse o volante Flávio Luis.

Apesar da boa campanha na Copa Sul-Minas e da estréia com goleada em cima do Grêmio de Maringá, os jogadores e a comissão técnica atleticana não assumem o favoritismo. O fator campo, o jogo será no Couto Pereira, e as muitas questões que envolvem um Atletiba confirmam a igualdade entre os times.

“Não existe favorito em um clássico. O Atlético vai jogar na casa do adversário sendo a maioria dos torcedores do Coritiba. Nós esperamos que a torcida atleticana compareça em bom número e que a equipe apresente um bom futebol e possa sair com uma vitória de campo”, explicou o chefe da zaga Gustavo.

O lateral esquerdo Fabiano concorda com o companheiro de clube, além de salientar a necessidade do Atlético se impor em campo jogando o futebol que o levou a final da Copa Sul-Minas.

“Não importa os jogos anteriores ou a fase que os times estão atravessando. Um clássico é marcado pela igualdade. O Atlético precisa entrar em campo e impor o ritmo de jogo para busca seu objetivo que são os três pontos”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Atlético



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…