21 maio 2002 - 19h56

Geninho aceitaria corte de salário

Após a reunião que determinou sua saída do Atlético-PR, o técnico Geninho esteve no CT do Caju na tarde desta terça-feira para se despedir dos jogadores. Ele fez questão de deixar claro que a decisão não foi sua e sim da diretoria.

“Na semana passada eu recebi uma proposta de outra equipe e não aceitei. Depois ainda aconteceram outras e por isso resolvi conversar com a diretoria pra saber o que estavam planejando. Eles me falaram que aconteceriam reformulações e o meu salário deveria ser reduzido em 50%. Então disse que poderíamos negociar, mas não com um corte tão grande”, contou o ex-treinador rubro-negro, que não teve a contra-proposta aceita.

Geninho afirmou ainda que se colocou a disposição para comandar o time até o final do Supercampeonato Paranaense, mas o clube preferiu liberá-lo agora. “Sabendo que não haveria continuidade, a diretoria achou por bem interromper o trabalho hoje mesmo”, completou.

Fonte: Terra Esportes



Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…