23 maio 2002 - 0h39

DO INFERNO AO CÉU

A noite de quarta-feira não poderia ter sido melhor para o Atlético. Além de vencer o Prudentópolis por 3-0 (gols de Reginaldo Vital, Alessandro e Adriano), o rubro-negro foi beneficiado pelo empate em 1-1 na partida Grêmio Maringá e Coritiba.

Com os resultados o Atlético agora joga por um empate contra o Iraty, domingo, na Baixada, para decidir o Supercampeonato Paranaense. A outra vaga sairá da disputa Paraná x Coritiba.

O time atleticano só mostrou um bom futebol no segundo tempo. Os pouco mais de 1.500 pagantes que compareceram à Baixada vibraram com o primeiro gol do jogo aos 9 minutos da etapa final. Numa cobrança de falta, Reginaldo Vital chutou forte de fora da área e abriu o placar.

Poucos minutos depois, Alessandro, numa boa jogada de Alex Mineiro, disparou um canhão no canto direito do goleiro Val e aumentou o marcador.

O jogo terminou movimentado. Primeiro a torcida vibrou com o gol de empate do Grêmio, em Maringá. Depois, Juliano e Marco Antônio foram expulsos, assim como o técnico Jorge Anadon, que discutiu com o zagueiro Rogério Corrêa. No minuto final, Adriano, em jogada que combinou talento e raça, selou a classificação do campeão brasileiro com um belo gol.

Agradecimentos

A Torcida Organizada Os Fanáticos ergueu quatro faixas de agradecimentos ao técnico Geninho. O treinador foi demitido na terça-feira após um impasse salarial.

Geninho já assumiu o Atlético-MG mas mesmo assim vai deixar saudades aqui em Curitiba. Ele demostrou muito carinho pelos Fanáticos e usava sempre um boné da facção nos treinamentos do CT do Caju.

Fotos: Valterci Santos



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…