24 jun 2002 - 15h38

Três anos de Caldeirão

O Estádio Joaquim Américo, maior símbolo físico do Clube Atlético Paranaense, está completando três anos após a reforma que colocou o complexo esportivo entre os melhores do mundo. Foram quase dois anos de obras até o término parcial do estádio e a abertura de seus portões a nação atleticana.

A Arena da Baixada, como o estádio é chamado pelos fanáticos torcedores rubro-negros, é considerada o centro esportivo mais moderno da América Latina. Foi idealizada com base nos mais avançados estádios de futebol do mundo e está rigorosamente dentro de todas as especificações da FIFA. Além de servir de palco para os jogos do Atlético, a Arena funciona como um centro integrado de serviços, entretenimento e diversão.

A inauguração do estádio aconteceu no dia 24 de junho de 1999 com a realização da partida entre Atlético e Cerro Porteño. O elenco rubro-negro venceu o confronto contra os paraguaios pelo placar de 2 a 1, gol de Lucas e Vanin. Ao longo dos três anos de vida, o estádio foi palco para exatos 100 jogos do Clube Atlético Paranaense, além das partidas da Seleção Brasileira.

Assim como a primeira, a última partida também está viva na lembrança dos torcedores. Foi o primeiro jogo da decisão do Supercampeonato Paranaense onde o esquadrão rubro-negro aplicou uma goleada histórica de 6 a 1 sobre a equipe do Paraná Clube. Três dias depois, o Atlético conquistou o inédito título de tri-campeão estadual.

Atualmente, a capacidade do estádio é de 32 mil pessoas sentadas. Porém, foi projetado para receber 51 mil torcedores, todos sentados, quando estiver totalmente concluído. Fato que o Presidente Mário Celso Petráglia coloca como prioridade durante o seu mandato a frente do comando do clube.

A Arena da Baixada é também conhecida pelos torcedores como “caldeirão”. Isso porque, em dias de jogos do Atlético, a vibração da torcida incendeia o estádio, contagiando jogadores e intimidando adversários. A proximidade das arquibancadas com o gramado e os gritos de paixão dos torcedores pelo clube são armas fundamentais para o êxito da equipe. Fato comprovado na fase final do Campeonato Brasileiro do ano passado onde o Atlético liquidou com os times adversários e conquistou o maior título ao longo dos seus 78 anos de existência.



Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…

Fala, Atleticano

Pandemia x Pandético

Infelizmente em 2020 tivemos que conviver com esta pandemia, isolando jogadores e torcida, mas como reflexão sabemos que a cada dia que passa esta situação…

Fala, Atleticano

Planejamento

Alguns equívocos sucederam a saída de Thiago Nunes da equipe principal, razão pela qual da queda brutal no desempenho em campo, este recuperado parcialmente para…