2 jul 2002 - 10h32

Atlético já está em Teresina (PI)

O Atlético chegou ontem em Teresina e sem perder tempo já foi para os treinamentos no campo do Piauí Esporte Clube. Nada muito puxado, mas o trabalho técnico/tático já deixa os jogadores ambientados com o clima do Nordeste e da Copa dos Campeões. A intenção da comissão técnica é de não forçar nesses primeiros dias e apenas exigir aquilo que foi treinado em Curitiba. A estréia na competição será amanhã contra o Flamengo, às 21h45.

“Vamos fazer apenas um trabalho de manutenção”, revela o preparador físico Eudes Pedro. Por manutenção entenda-se uma corrida leve e aquilo que os jogadores mais gostam: trabalho com bola. Agora, com treinadores específicos para cada setor. Uma nova modalidade de trabalho que tem deixado os atletas mais animados e que deve ajudá-los a suprir as ausências de Adriano (sem contrato), Kleberson (ainda curtindo o pentacampeonato) e Vital (machucado).

“Apesar de todos os problemas, o nosso elenco é bom já que vários clubes despertaram interesse em nosso atletas”, aposta Riva. Para ele, aos poucos o time deverá entrar “nos eixos”. “A pegada e o ritmo imposto no Campeonato Brasileiro do ano passado deverão ser os mesmos”, garante o técnico. Segundo ele, apesar da mudança de três para dois zagueiros, o sistema deverá ser basicamente o mesmo.

“Tendo três zagueiros, a saída de bola é ruim porque nenhum deles está habituado a conduzir a jogada. Já com um volante, essa saída de bola ganha em qualidade”, analisa. A tradução é que o time de defende no 3-5-2 e ataca no 4-4-2 com Cocito fazendo a marcação em um atacante. “As vezes, o adversário atua com apenas um zagueiro e fica um zagueiro sobrando”, continua.

Contra a equipe carioca, o time titular deverá ser o mesmo que jogou dois amistosos contra o Tiradentes de Santa Catarina: Flávio; Cocito, Gustavo e Ígor; Alessandro, Donizete Amorim, Fabrício, Alex Mineiro e Fabiano; Dagoberto e Kléber.

Fonte: Paraná Online



Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…

Fala, Atleticano

Pandemia x Pandético

Infelizmente em 2020 tivemos que conviver com esta pandemia, isolando jogadores e torcida, mas como reflexão sabemos que a cada dia que passa esta situação…

Fala, Atleticano

Planejamento

Alguns equívocos sucederam a saída de Thiago Nunes da equipe principal, razão pela qual da queda brutal no desempenho em campo, este recuperado parcialmente para…