4 jul 2002 - 20h35

HORA DE REAGIR

O elenco do Atlético Paranaense desembarcou nesta quinta-feira na cidade de Fortaleza, onde disputará seus próximos dois jogos na Copa do Brasil. O rubro-negro estreou na competição jogando em Teresina, contra o Flamengo.
Com a derrota para o time carioca, os paranaenses ficaram em situação delicada na tabela de classificação.

O Fla lidera o Grupo B com 3 pontos, ao lado do Goiás, que bateu o São Caetano. Assim, a partida entre Atlético e São Caetano, marcada para o próximo sábado, será decisiva para as duas equipes, que decidiram o Campeonato Brasileiro de 2001. Quem perder o jogo será eliminado da competição.

Pensando somente na vitória contra o Azulão, o técnico Riva de Carli cogita a possibilidade de alterar o time para o segundo jogo da Copa dos Campeões.
Assim, o meia Fabrício pode perder sua vaga no time titular para o volante Flávio Luís, ex-Palmeiras.

Riva deseja fortalecer a marcação do meio-campo, armando o time com Cocito, Donizete Amorim e Flávio Luís no sistema defensivo. Para armar o ataque, o Atlético contaria com Alex Mineiro, Dagoberto e Kléber. Os dois primeiros
se revezariam na posição de meia-armador, deixando Kléber mais avançado. O lateral-esquerdo Fabiano, que jogou bem na estréia e foi um dos destaques do Furacão, disse que o time não está mais preocupado com a derrota para o
Flamengo e só pensa na recuperação contra o São Caetano. Ele jogou contra o Azulão no ano passado e foi da jogada que gerou o gol de Alex Mineiro, na grande final do Brasileirão, vencida pelo Atlético por 1 a 0.

“O ambiente está bem descontraído e temos de pensar somente no jogo contra o São Caetano”, disse Fabiano, aproveitando para descansar no lobby do Hotel Holiday Inn, na Praia de Iracema, em Fortaleza.

O lateral atleticano analisou a situação da tabela de classificação do Grupo B e concluiu que o Atlético deverá torcer para que o Flamengo vença o
Goiás no próximo domingo. “Como nós perdemos para o Flamengo, o jogo contra o São Caetano será muito importante. Precisamos ganhar e lutar pela
classificação. Será bom se o Flamengo ganhar do Goiás, porque daí podemos decidir a vaga com o Goiás na última rodada”, finalizou o jogador, nascido
em Osasco, no interior de São Paulo.



Últimas Notícias

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…