22 jul 2002 - 19h07

Atlético manterá sua filosofia

O presidente Mário Celso Petraglia reafirmou que o Atlético manterá sua filosofia nos próximos seis meses. Ou seja, nada de investimentos agressivos na equipe de futebol e sem loucuras no pagamento dos salários para os jogadores. Segundo Petraglia, essa tendência não é só do futebol brasileiro, mas sim de toda a economia mundial.

“O Atlético vai continuar fazendo o que vem fazendo há sete anos. Os clubes grandes, depois de abrirem os buracos que abriram, caíram na realidade, muito mais por obrigação do que por visão”, disse ele, revelando que potências do futebol brasileiro acabaram obrigadas a mudar.

Segundo ele, o cálculo é muito simples: não se pode ter mais despesa do que receita. “O Atlético sempre apostou em algo diferente. Na revelação de talentos e na venda desses jogadores. Mas o mundo entrou em crise. Não se pode pagar salário alto se você não tem contrapartida na receita. Essa visão, felizmente para nós atleticanos, nós já tínhamos. Enquanto os outros ficavam gastando em jogadores caros, o Atlético ganhou campeonatos e construiu patrimônio”, disse ele.

Para finalizar, o dirigente apontou os exemplos de outras equipes brasileiras. “Agora estão aí o Grêmio e o Atlético Mineiro, que fizeram a limpa no elenco. Ou seja, afastaram os jogadores de salários altos porque não tem como pagar”, declarou.



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…