24 jul 2002 - 19h07

ESPINOSA É O NOVO TÉCNICO

A diretoria do Atlético anunciou nesta quarta-feira a contratação do técnico gaúcho Valdyr Atahualpa Ramirez Espinosa, nascido há 54 anos em Proto Alegre. Ele será o substituto de Riva de Carli, que ainda tem seu futuro indefinido.
Espinosa trabalhará ao lado de seu filho Rivelino Serpa, que já foi auxiliar-técnico e voltará a trabalhar como preparador físico no Atlético. O treinador costuma ficar à beira do gramado durante os jogos enquanto Riva (como é chamado pelos amigos) observa a equipe da tribuna de honra, passando informações através de um ponto eletrônico. Na Baixada, Serpa provavelmente ficará no famoso “poleiro”, local onde o presidente Mário Celso Petraglia comumente assiste aos jogos.

Espinosa começou no futebol como lateral-direito do Grêmio, em 64. Depois, passou também AESA, de Carazinho (RS), CSA, CRB e Esportivo, de Bento Gonçalves. Tornou-se técnico em 79, dirigindo o próprio Esportivo, clube no qual abandonou as chuteiras.

Sua folha de serviços prestados ao futebol é extensa. Ele já passou pelos seguintes clubes do Brasil: Esportivo, Grêmio, Criciúma, Londrina, CRB, Cascavel, Coritiba, Botafogo, Flamengo, Internacional, América-RJ, Atlético-MG, Palmeiras, Portuguesa, Corinthians, Fluminense, Paraná e Vitória.

No exterior, trabalhou na Arábia Saudita (Riyadh), Paraguai (Cerro Porteño e seleção) e Japão (Verdy Kawasaki). Seus principais títulos como técnico foram a Libertadores da América e o Mundial Interclubes de 83, comandando o Grêmio, o Campeonato Gaúcho de 86 (Grêmio), o Campeonato Carioca de 89 (Botafogo) e o Campeonato Paraguaio de 92 (Cerro Porteño).

Valdyr Espinosa e Rivelino Serpa chegaram em Curitiba na noite desta quarta e serão apresentados oficialmente à imprensa local na manhã desta quinta, em entrevista coletiva.



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Erechim

A quase 400km de distância de Porto Alegre é onde reside a palavra “se”. Chegou por lá em 2004, vinda de qualquer outro canto do…

Fala, Atleticano

Freguês sempre volta…

O jogo de ontem na Baixada merecia torcida. Se não fosse a Pandemia, seguramente teríamos 30 mil pessoas na Arena. O Athetico jogou bem, principalmente…

Fala, Atleticano

O que será amanhã?

Vendo que o Athletico aguarda só o final do Campeonato Brasileiro.. Apesar de ter jogos ainda por realizar, a postura do time nas partidas, diz…