4 set 2002 - 22h18

MAIS UM SHOW NA BAIXADA

O Atlético recebeu o Botafogo na Arena da Baixada na noite desta quarta-feira e não perdoou o visitante, batendo-o por 2 a 0. Além dos dois gols, o Furacão acertou três bolas na trave e fez jogadas maravilhosas, que voltaram a lhe credenciar como um dos grande candidatos ao título.

Aos oito minutos, a primeira grande jogada. Em toques rápidos, Kléber recebeu de Kleberson e lançou Adriano. O meia ficou de frente para o goleiro Carlos Germano e chutou colocado na esquerda, mas a bola bateu na trave. Leonardo Inácio, aos 20, chutou de fora para a defesa de Flávio. Oito minutos depois, foi Kleberson quem assustou, num chute forte de fora da área.

Aos 34, Adriano devolveu o presente que Kléber havia lhe dado e deixou o atacante livre na grande área. Mas este não soube aproveitar e chutou mal para fora. Em seguida, Fabiano lançou o artilheiro atleticano novamente. Kléber tirou o primeiro marcador com o corpo e chutou com muita força, novamente carimbando a trave de Carlos Germano.

Logo no início da segunda etapa, o Furacão voltou a assustar numa belíssima jogada de Fabiano, que deu uma meia-lua no zagueiro botafoguense e chutou cruzado, para fora. Aos 16, Alessandro cruzou da direita e Alex Mineiro, de voleio, marcou um golaço, seu primeiro no campeonato.

O atacante atleticano deixou o campo logo em seguida, para a entrada do jovem Dagoberto (foto). Em seu primeiro lance, ainda no pique da entrada, o jogador ficou livre e ampliou para o Furacão tocando por debaixo do goleiro Carlos Germano. Foi o seu segundo gol na competição.

Logo em seguida, o jovem jogador atleticano fez mais uma boa jogada, sendo derrubado na entrada da área. Aos 32, ele foi agredido por Odvan, que lhe acertou uma cotovelada.

Aos 34, Kléber fez uma jogada linda. Matou a bola com categoria e soltou a bomba no travessão de Carlos Germano, que só olhou. Em seguida, o goleiro salvou o Botafogo num tiro à queima roupa de Dagoberto.

A vitória recoloca o Furacão na liderança da competição, com 16 pontos e maior saldo que São Paulo e Juventude.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO: Flávio; Alessandro, Rogério Corrêa, Igor e Fabiano; Cocito, Douglas Silva, Kleberson e Adriano; Kléber e Alex Mineiro (Dagoberto). Técnico: Valdir Espinosa.

BOTAFOGO: Carlos Germano; Odvan, Romeu e Cléberson; Bruno, Galeano, Carlos Alberto, Esquerdinha (Dudu) e Léo Inácio; Ademílson (Fábio) e Lúcio (Reinaldo). Técnico: Abel Braga.

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Leonardo Gaciba (RS)
Cartões amarelos: Cléberson, Carlos Alberto (Botafogo) e Adriano (Atlético).

Fotos: Gazeta do Povo.



Últimas Notícias

Opinião

Um Athletico! Uma vida!

E lá se vão 49 anos. Isso aí, 49! Ano do Furacão! E como vivi esse Athetico! E como estou vivendo, feliz e não menos…