16 set 2002 - 19h17

AGORA SIM… PAZ E AMOR!

As palavras do técnico Valdir Espinosa no vestiário atleticano após o empate contra o Paraná Clube tiveram confirmação nesta segunda-feira, data da reapresentação do elenco. O treinador havia condenado publicamente a atitude do volante Douglas Silva que agrediu o jogador adversário Fabinho e que uma punição seria estipulada ao atleta.

Dito e feito. A comissão técnica do Atlético puniu o jogador após uma conversa. Porém, o treinador rubro-negro não quis divulgar qual foi a pena dada à Douglas Silva. Espinosa deixou claro que o assunto é de ordem interna do clube e é desta maneira que a punição será efetivada.

“A decisão é interna. A atitude do jogador é condenável. Um atleta não pode agredir um companheiro de profissão. A punição estipulada para o Douglas será de conhecimento interno”, afirmou Espinosa.

Para o autor da agressão, a punição é justa. Douglas Silva está consciente da atitude tomada na partida contra o tricolor paranaense e assume inteiramente a responsabilidade pela agressão.

“Eu tenho total responsabilidade pelas minhas ações. Eu estava de cabeça quente e acabei tomando uma atitude que nunca poderia ter feito. Passado o momento, eu entrei em contato com o Fabinho para pedir desculpas”, explicou.

O jogador espera que a expulsões contra o Santos e depois contra o Paraná Clube não venham deixar o atleta muito tempo longe dos gramados. Apesar da torcida por uma pena curta, Douglas sabe que dificilmente não será punido pelo STJD com a suspensão de uma série de jogos.

“Eu espero que a minha pena pelas expulsões contra o Santos e Paraná não seja tão longa”, concluiu o atleta.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Atlético Paranaense



Últimas Notícias

Opinião

Um Athletico! Uma vida!

E lá se vão 49 anos. Isso aí, 49! Ano do Furacão! E como vivi esse Athetico! E como estou vivendo, feliz e não menos…