21 set 2002 - 17h16

Oswaldo de Oliveira teme clima ‘hostil’

Apesar de ser um dos estádios mais modernos do país, a Arena da Baixada, em Curitiba, de propriedade do Atlético-PR, costuma intimidar os adversários por causa da proximidade dos torcedores em relação ao campo, e da enorme pressão colocada nos adversários do time local.

Este clima de tensão é uma das principais preocupações do técnico Oswaldo de Oliveira. “O estádio da Arena da Baixada é bastante aconchegante para os torcedores. Mas é muito hostil para os adversários do Atlético. O clima lá é desfavorável”, explicou o treinador são-paulino.

A preocupação se torna ainda maior quando os são-paulinos se lembram que sofreram três derrotas seguidas nos últimos jogos que disputaram fora de casa, contra Cruzeiro, São Caetano e Bahia, respectivamente. Para piorar, o Atlético-PR foi surpreendido pelo Gama na última rodada (3 a 1), dentro de casa, e precisa se recuperar.

O atacante Reinaldo também alerta sobre as dificuldades de jogar na Arena da Baixada. “É como se você estivesse jogando na argentina. Os torcedores cospem e xingam nos adversários. Nas vezes em que estive lá, não me lembro de ter visto a torcida vaiar a equipe deles. Eles apoiam o tempo todo”, contou.

Diplomático, o meio-campista Ricardinho -que começou a carreira jogando no Paraná Clube e tem familiares vivendo em Curitiba- não acredita que o São Paulo terá maiores dificuldades.

“Joguei várias vezes em Curitiba e nunca tive problemas. A torcida pressiona bastante e tem uma participação ativa, mas nós temos de nos concentrar apenas no jogo”, alertou.

Fonte: Folha Online



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Próximo treinador

Apenas para manifestar minha preocupação com relação à notícia publicada no decorrer da semana dando conta de possível interesse do Athletico na contratação de Roger…