24 set 2002 - 0h05

Espinosa ataca de motivador no Atlético

Motivação. Esta é a arma escolhida pelo Atlético para desfazer contra o Fluminense, na próxima quarta-feira, no Rio de Janeiro, a série de cinco jogos sem vitória que o time está atravessando. Desde o confronto frente ao Botafogo, no início do mês, que o rubro-negro não consegue somar três pontos em uma partida.

Ao todo foram 15 pontos disputados e apenas três conquistados – empates contra Santos, Paraná Clube e São Paulo. Para dificultar a situação, seis pontos foram colocados a prova dentro da Arena da Baixada. Mesmo deixando os pontos escaparem, o elenco e a comissão técnica do Furacão estão conscientes que o time está tendo boas atuações.

“Nós não conseguimos a pontuação máxima nas últimas partidas, mas o time está tendo boas atuações com exceção do jogo frente ao Gama”, explicou Espinosa.

Contra o Fluminense, no Maracanã, o técnico rubro-negro espera que o time jogue o mesmo futebol apresentado frente ao São Paulo. Espinosa elogiou muito a postura da equipe em campo, principalmente o poder de reação após a derrota para o Gama na rodada anterior da competição.

“O Atlético não venceu, mas nós levamos para o jogo contra o Fluminense a boa atuação contra o São Paulo. O poder de reação do time após a derrota em casa para o Gama foi muito bom”, afirmou o treinador.

Para motivar ainda mais o elenco para o jogo no Rio de Janeiro, o técnico rubro-negro voltou a conversar com os jogadores. O conteúdo do papo foi visando não deixar nenhum atleta se abater pelas críticas e dar motivação para que o Atlético continue trilhando o seu caminho rumo a classificação no Campeonato Brasileiro.

“Eu quero que o time jogue como fez contra o São Paulo, com garra e motivação. Eu colei no vestiário uma mensagem escrita “Para chegar no topo não pare” para motivar ainda mais os jogadores”, concluiu Espinosa.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Atlético Paranaense



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…