25 set 2002 - 21h39

PATÉTICO FOI O FLUMINENSE

Os torcedores do Fluminense provaram do próprio veneno. O time carioca foi patético em campo e deixou, ainda bem, o Furacão sair do Rio de Janeiro com os três pontos. A vitória acalma o ambiente no clube que já estava há cinco rodadas sem vencer. Já o Fluminense caminha para as últimas posições no campeonato.

No primeiro tempo as melhores chances foram do Furacão. Só que quem chegou primeiro com perigo, foi o Fluminense. Aos 8 minutos, Andrei chutou forte e Adriano Basso defendeu. Aos 12, Zé Carlos tentou da entrada da área, a bola passou raspando a trave do Atlético.

Depois desses dois lances, por diversas vezes o rubro-negro perdeu a chance de marcar: aos 20 minutos, Adriano fez bela jogada, só que perdeu o equilíbrio na hora de finalizar. Três minutos mais tarde foi a vez de Dagoberto desperdiçar. O Fluminense pouco pressionava, tanto que o goleiro atleticano fez a última defesa aos 28 minutos.

Na frente Kléber e Adriano continuavam atacando, mas sem sucesso. E o primeiro tempo terminou empatado de 0-0.

No intervalo o técnico Valdir Espinosa armou o Atlético mais ofensivo. E foi só a bola recomeçar a rolar que Adriano aproveitou de cabeça e fez o gol do Furacão. O gol foi marcado aos 51 segundos, para desespero da torcida do Fluminense.

Aos 5 minutos, Kléber perdeu uma ótima chance de ampliar. Só que o chute, na pequena área, foi prensado e facilitou a defesa do goleiro. Até a metade do segundo tempo as melhores oportunidades de gol foram do Atlético. O Fluminense mal passava da linha intermediária

Depois o panorama do jogo mudou. O time carioca chegou até a colocar uma bola na trave de Adriano Basso e só não chegou ao gol de empate porque a sorte realmente estava do lado atleticano. Só com Andrei, o time carioca perdeu três chances de gol em bolas paradas. Já no fim do jogo, aos 46′, a zaga atleticana prensou um chute muito perigoso que podia ter entrado no gol.

A próxima partida do Furacão vai ser no sábado, às 16h, na Arena da Baixada. O adversário será o São Caetano.

FLUMINENSE 0 x 1 ATLÉTICO

Fluminense
Kleber; Flávio (Jancarlos), Zé Carlos, Andrei e Alonso; Fabinho, Marcão, Beto e Yan (Eduardo); Roni e Magno Alves (Marco Brito)
Técnico: Renato Gaúcho

Atlético
Adriano Basso; Alessandro, Igor, Rogério Correa e Fabiano; Douglas Silva, Cocito, Kleberson e Adriano; Kléber e Dagoberto (Jadilson)
Técnico: Valdir Espinosa

Data: 25/9/2002 (quarta-feira)
Local: Maracanã
Público: 6.016 pagantes
Renda: R$ 54.747
Juiz: Carlos Eugênio Simon (RS)
Gol: Adriano



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…