1 out 2002 - 19h53

Gilson Nunes é apresentado oficialmente

O Clube Atlético Paranaense apresentou o novo treinador que comandará o time no restante do Campeonato Brasileiro. Gilson Nunes será o responsável em manter o Furacão entre os oito classificados nas onze partidas restantes e depois lutar para repetir a história do ano passado quando o rubro-negro conquistou o título.

Gilson Nunes chega ao clube com uma grande bagagem e experiência no futebol. No currículo são 18 anos como jogador passando por quatro clubes – Bom Sucesso, Fluminense, Vasco e América- RJ – e contabilizando 23 anos como treinador a frente de diversas equipes nacionais, internacionais e as Seleções do Marrocos e da Costa Rica.

No Atlético, Gilson espera continuar o trabalho deixado pelo antecessor com o apoio dos jogadores, comissão técnica e, principalmente da torcida atleticana. Para o novo treinador, o incentivo dos torcedores na arquibancadas da Arena e também nos jogos fora de casa será fundamental para o futuro do Furacão na competição.

“Eu vou dar continuidade ao trabalho deixado pelo Valdir Espinosa apenas acrescentando as minhas convicções. No Atlético, devido a sua grandeza, a cobrança por parte da torcida sempre vai existir, independente da colocação que o time esteja. Eu espero que ela seja um jogador a mais em campo e que grite nas arquibancadas incentivando os jogadores”, afirmou Gilson.

O novo técnico rubro-negro terá seu primeiro desafio no comando do Atlético no próximo sábado, contra o Goiás. Na partida, Gilson não poderá contar com três atletas suspensos. Assim, o treinador vai decidir quem serão os substitutos ao longo dos treinos da semana.

“Com certeza, as ausências dos jogadores Kleberson, Fabiano e Dagoberto são perdas importantes. O fundamental é trabalhar e conversar com o elenco para suprir os desfalques e continuar buscando pontos para se classificar”, concluiu o treinador.



Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…