O Fala, Atleticano é um canal de manifestação da torcida do Atlético. Os textos abaixo publicados foram escritos por torcedores rubro-negros e não representam necessariamente a opinião dos responsáveis pelo site. Os autores se responsabilizam pelos textos por eles assinados. Para colaborar com um texto, clique aqui e siga as instruções. Confira abaixo os textos dos torcedores rubro-negros:
10 out 2002 - 12h48

Triste momento do querido Furacão

Como é triste escrever neste espaço em um momento tão ruim como este que
o nosso Atlético está passando. Além de ser triste, é muito difícil, pois
nós, atleticanos, somos apaixonados pelo clube e temos os sentimentos
muito fortes quando se trata de Atlético Paranaense. A princípio não iria
escrever, mas pensei melhor e cheguei à conclusão de que nos momentos
difíceis também devemos opinar, mesmo que a opinião seja de revolta.

Ver nosso rubro-negro ser derrotado ontem na Arena foi de amargar, ouvir
a vaia da torcida foi deprimente, pois a mesma torcida que dificilmente
deixa de apoiar o time, mesmo em momentos delicados, ontem não suportou a
dor, a humilhação, e há muito tempo não deixava o estádio sem entoar o
grito: “Furacão, ê, ô, Atlético ô ô”. Mas ontem não deu mesmo! Vieram as
mais fortes críticas, o desespero de estarmos nos afastando cada vez mais
do G8, e a classificação passando entre os dedos e escapando com o passar
das rodadas. Aplausos, somente os dirigidos a Osvaldo Alvarez, homem
digno, competente e corajoso.

Quanto ao nosso time, ah! como expressar: Flávio viu a bola passar entre
seu corpo e a trave, e Cléber, seu suplente, o melhor goleiro do
Atlético, nem no banco estava; Alessandro: uma brincadeira , um projeto
de lateral direito; Kléberson, o nosso penta-campeão, achou a trave no
momento em que o Atlético mais precisava do gol: Dagoberto: uma piada,
quer ser rápido e confunde pressa com velocidade, errando muito, pois
joga de cabeça baixa e este é o seu estilo. Gilson Nunes achou
“meia-boca”, acho que está perdido, sem saber distinguir o certo do
errado, fez só uma alteração, deixou Vital no banco, acho que se assutou
com a torcida. Aos que não identifiquei, até que tentaram, sem muito
esforço. Destaque para Jadílson que teve mais uma vez nova chance, entrou
e não jogou nada, só atrapalhou, perdido em campo, achando que é o bom da
Arena, saiu do gramado dando as costas à Imprensa, que estava cumprindo
seu papel. Grande garoto, mostrando sua incompetência e falta de educação
em público. Deve pedir para ir embora, e parar de mamar na “teta” do
Atlético, caso contrário vai ser escurraçado. É um atleta
descompromissado com o clube, covarde !!!

Pelo amor de Deus diretoria: abra os olhos, vejam quem realmente quer
trabalhar sério e não nos faça sofrer tanto. Nós não somos apenas meros
torcedores, somos apaixonados pelo Atlético, fazemos parte de uma nação
fiel e fanática e estamos ficando doentes. Procure um remédio para nos
tirar do sufoco, e nos devolva a alegria de ir ao estádio, de gritar o
nome do nosso time e de ver um show de bola, que há muito tempo não
acontece. O atleticano está carente, e está de cama, suando frio !!!



Últimas Notícias

Opinião

Um Athletico! Uma vida!

E lá se vão 49 anos. Isso aí, 49! Ano do Furacão! E como vivi esse Athetico! E como estou vivendo, feliz e não menos…