12 out 2002 - 11h08

Atacante se revolta contra a reserva na Portuguesa

Cléber não deve mais jogar na Portuguesa, pelo menos não enquanto o técnico do time for Edu Marangon. O atacante deixou o treinamento desta sexta ao perceber que, no coletivo, seria escalado no time reserva. André Pinto e Édson Araújo formaram o ataque titular.

“Eu não jogo há seis jogos e o time não ganha há cinco. E ele (Edu) segue com esse time aí…”, disse o atacante, que estava suspenso há três jogos e poderia jogar neste domingo, contra o Atlético, no Canindé. “Parece até que ele está de perseguição comigo”, completou Cléber.

O jogador fez questão de dizer também que não tem nada contra os jogadores, só contra o técnico. Marangon ficou sabendo da “revolta” de Cléber através da imprensa. E respondeu na mesma moeda.

“Um jogador que está suspenso há três jogos não pode requerer muita coisa. Por que ele acha que eu sou obrigado a colocar o Cléber? O que ele já fez aqui? É só ver o salário dele e os gols que ele já fez aqui para saber se vale a pena o custo-benefício”, disparou Edu, que irá estudar com a diretoria como punir o atacante.

“O pessoal às vezes não entende que quem manda sou eu. Ele abandonou o treino e desrespeitou o companheiro que está atuando na sua posição”, completou Edu.

Cléber disputou cinco jogos no Brasileiro, sendo três como titular, e não marcou nenhum gol. Em sua primeira passagem pelo Canindé, no ano passado, também saiu brigado com o então treinador, Candinho.

Fonte: L! Sportpress



Últimas Notícias

Copa do Brasil

Vamos, Ó Meu Furacão…

O Athletico vive situação delicada no Brasileirão, na zona de rebaixamento. A equipe buscava reagir – eram oito jogos sem triunfos (três empates e cinco…

Copa do Brasil

Em defesa do título

Pouco mais de um ano depois de levantar a taça da Copa do Brasil, o Athletico retorna à competição no confronto pelas oitavas de final,…