13 out 2002 - 16h57

GARFADO EM SÃO PAULO

Outra palavra não pode definir o que houve em São Paulo: roubado! Assim que o Atlético sai do Canindé após a partida deste domingo. O empate de 1-1 complicou ainda mais as chances de classificação do Furacão neste Campeonato Brasileiro.

No primeiro tempo as melhores chances foram da Portuguesa. Logo no começo da partida Édson Araújo chutou forte e Flávio defendeu. Um minuto depois o Furacão deu a resposta numa cobrança de falta. Douglas cobrou forte e assustou o goleiro Bosco.

A Portuguesa estava mais bem postada dentro de campo. O time paulista quase marcou com Édson Araújo. Flávio saiu do gol e fez outra boa defesa. A Portuguesa pressionava e Ageu, numa cobrança de falta, chutou para fora.

A resposta do Atlético veio com Kleberson, que mandou uma bomba de fora da área defendida por Bosco. A partir daí o Atlético recuou e a Lusa foi dominando. Aos 28′, Ageu chutou na trave. E aos 43′ André Pinto passou por Flávio e tocou para Ricardo Lopes. Com o gol livre, atacante da Portuguesa chutou por cima do gol.

O Atlético começou bem o segundo tempo. Alessandro e Fabiano começaram a apoiar o ataque com mais freqüência. E com o time mais ofensivo, o Furacão chegou ao gol aos 15′ com Dagoberto. Ele invadiu a área e bateu rasteiro no canto do goleiro Bosco.

Minutos após o gol de Dagoberto, o árbitro Lourival Dias Lima Filho, da Bahia, não marcou um pênalti claro favorável ao Atlético. Numa bola cruzada na área, a bola tocou na mão do jogador da Portuguesa.

Aos 26′ a partida teve que ser paralisada. Um torcedor da Lusa invadiu o gramado e tentou bater num dos auxiliares. A polícia teve trabalho para conter a fúria do agressor.

Após a confusão, a Portuguesa voltou melhor só que Flávio impediu o gol de empate. O Atlético errava muitos passes e permitia boas jogadas da Lusa.

E o que parecia sacramentado, virou um tormento para o Furacão. Edson Araújo foi derrubado dentro da área. Pênalti duvidoso marcado pelo árbitro baiano. O próprio Edson chutou e empatou a partida.

Aos 47′ a Lusa quase virou o placar. Flávio, mais uma vez, fez ótima defesa. Um minuto depois, Kleberson cobrou falta em cima da barreira.

Depois que terminou a partida, os jogadores do Atlético foram reclamar com o juiz o pênalti que não existiu e que tirou a vitória do rubro-negro.

O próximo jogo do Atlético é contra o Figueirense, em Florianópolis, na próxima quarta.

Portuguesa
Bosco; Luis Henrique, Ageu e Júnior (Alex Xavier); Ricardo Lopes, Rocha, Jamir, Alexandre Gaúcho (Danilo) e Paulo Fabrício (Éder); Édson Araújo e André Pinto
Técnico: Edu Marangon

Atlético
Flávio; Gustavo (Alan), Igor e Wellington Paulo; Alessandro, Douglas Silva, Kleberson, Adriano e Fabiano (Ivan); Alex Mineiro e Dagoberto
Técnico: Gilson Nunes

Local: Canindé
Juiz: Lourival Dias Lima Filho (BA)
Gols: Dagoberto (15’/2º), Édson Araújo (45’/2º)
Cartões amarelos: Ageu (P), Wellington Paulo (A), Luis Henrique (P), Gustavo (A), Alex Mineiro (A)



Últimas Notícias

Opinião

Céu e inferno

Qual a semelhança entre Casemiro Mior, Flávio Lopes, Heriberto da Cunha, Ricardo Drubscky, Leandro Ávila e Fabiano Soares? E entre Geninho, Antonio Lopes, Paulo Cesar…