31 out 2002 - 20h01

TODO MUNDO NA EXPECTATIVA

Após a vitória no clássico contra o Coritiba, no último sábado, o técnico Abel Braga afirmou que seu time poderia até perder um dos cinco jogos restantes no Campeonato Brasileiro, desde que vencesse os outros quatro, para chegar às quartas-de-final.

Depois do jogo contra o Grêmio, disputado nesta quarta-feira à noite, em Porto Alegre, o Furacão chegou ao seu limite e só resta agora vencer seus últimos quatro jogos no Brasileirão. Na partida contra os gremistas, o rubro-negro paranaense foi derrotado por 2 a 1.

O Atlético permanceu com 27 pontos e pode chegar, ao máximo, aos 39. Para isso, precisa vencer todas suas partidas, começando contra o Atlético-MG, em Curitiba, no próximo domingo. Os outros jogos do Furacão são contra Paysandu (C), Cruzeiro (F) e Juventude (C).

Contra o Grêmio, o time atleticano pecou, principalmente, pelo primeiro tempo ruim. “Foi um jogo estranho. Começamos sem conseguir passar a linha do meio campo. Errávamos muitos passes, sem dar seqüência às jogadas”, afirmou Abel.

O treinador lamentou que nem o primeiro gol do Grêmio fez seu time acordar na primeira etapa. “Aquilo persistiu até sofrermos o gol, de bola parada, que já havíamos conversado. Depois passamos 25 minutos correndo atrás da bola”, explicou.

Abel lamentou a expulsão de Alex Mineiro, quando o Atlético-PR buscava o gol de empate. “O segundo tempo começou muito bom, mas na primeira bola o Grêmio marcou. Diminuimos, mas aí veio a expulsão. Isso não pode acontecer”, reclamou.

O treinador acredita que o Atlético não conseguiu repetir o mesmo desempenho que teve contra o Coritiba. “Tivemos algumas jogadas, mas não estivemos em nosso melhor nível”, concluiu o treinador.

Para o jogo contra o Atlético-MG, o treinador não poderá contar com três jogadores, todos suspensos. Além de Alex Mineiro, expulso contra os gremistas, Alessandro e Cocito receberam o terceiro cartão amarelo e estão fora do jogo contra os mineiros.

Fonte: Pelenet



Últimas Notícias

Opinião

Libertadores, estamos aqui

Do alto da nossa sétima participação na Copa Libertadores da América, temos que reconhecer que já temos muita história para contar: da primeira participação, via…