2 nov 2002 - 11h03

TUDO OU NADA CONTRA O GALO

O Atlético tem uma difícil missão pela frente se quiser passar à próxima fase do Campeonato Brasileiro. O Furacão precisa vencer os quatro jogos restantes na fase de classificação para somar 12 pontos e chegar aos 39 pontos na tabela. A primeira equipe que precisa “beijar a lona” é o Atlético Mineiro, adversário deste domingo, às 16 horas, na Arena da Baixada.



A comissão técnica e os jogadores rubro-negros trabalham com a meta de conseguir o aproveitamento de 100%. O Atlético não pode nem pensar em empatar uma partida se quiser repetir a façanha do ano passado e chegar ao título de Bicampeão Brasileiro.



“A torcida pode continuar acreditando na classificação. A chance existe e nós vamos lutar até o final”, afirmou Kleberson.



“Daqui para frente tem que ser Atlético total. Nós apenas podemos contar com as quatro vitórias para classificar”, completou o técnico Abel Braga.



A tarefa fica um pouco mais complicada em razão que o treinador atleticano não poderá contar com a força máxima para enfrentar o xará mineiro. O volante Cocito, o lateral Alessandro e o atacante Alex Mineiro terão que cumprir a suspensão automática.



Sabendo que o técnico Geninho tem muito conhecimento do elenco atleticano. Abel Braga decidiu esconder os substitutos. O treinador rubro-negro somente divulgará os onze titulares momentos antes da partida.



As opções são muitas. Na lateral direita, três jogadores são os candidatos; David, Reginaldo Vital e Jadílson. No lugar de Cocito, o zagueiro Wellington Paulo e Alan Bahia disputam a vaga. Certo mesmo, só a escalação de Dagoberto ao lado de Kleber no ataque.



” Eu vou esperar um pouco. Não vou dar a escalação para poder dificultar um pouco a vida do Geninho. Na lateral, David, Vital e até mesmo o atacante Jadílson são opções. No meio, Alan tem as mesmas características do Cocito”, explicou Abel.



O time do Atlético Paranaense deve ser formado pelos jogadores Flávio, David (Reginaldo Vital), Rogério Corrêa, Igor, Fabiano, Alan Bahia (Wellington Paulo), Douglas Silva, Kleberson, Adriano, Kleber e Dagoberto.

Assessoria de Imprensa do Atlético



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…

Fala, Atleticano

Foi épico

Assim, como o jogo de Santiago contra a Universidad Católica, estará para sempre na memória de qualquer atlheticano… O que aconteceu ontem na Bolívia, também..…