4 nov 2002 - 15h16

Furacão já pensa em reformas

Mal o árbitro carioca Jorge Rabelo apitou o final da partida contra o Atlético Mineiro, o Atlético Paranaense já iniciou um balanço de sua participação no Campeonato Brasileiro. Sem chances de lutar pelo bicampeonato, os rubro-negros avaliaram que perderam para eles mesmos. O time colheu seis maus resultados na Arena da Baixada, onde antes era praticamente imbatível, e a perda desses pontos é que custou exclusão do G8.

As respostas para o decréscimo de produção do ainda não estão consolidadas e devem surgir a partir das reuniões que a diretoria começa a fazer a partir desta segunda-feira. Mas, seguramente, o desgaste do elenco estará entre elas. Por conta disso, não será surpresa se o rubro-negro iniciar uma operação-desmonte, começando por estrelas como Alessandro, Kléberson e Kléber.

O técnico Abel Braga, na coletiva concedida após o 2×2 com o Galo, definiu a “instabilidade” como um dos fatores para o fracasso atleticano. “A equipe ora joga muito bem, ora cai no marasmo”, criticou o técnico, também vítima desta instabilidade. Ele é o quarto treinador do Furacão nesta temporada e muito provavelmente vai entrar na operação-desmanche que se aproxima da Arena da Baixada.

Fonte: Agência Placar



Últimas Notícias