17 dez 2002 - 12h33

Alex Mineiro pode acompanhar Kléber no México

O atacante Alex Mineiro, do Atlético, poderá repetir dupla com Kléber no Tigres, do México. Com o fracasso das negociações com o Tokyo Verdy, o empresário uruguaio Juan Figger deverá abrir negociações novamente com a equipe mexicana. A saída do artilheiro do CT do Caju é quase certa, já que a nova política salarial do clube inviabiliza a permanência do herói da conquista da estrela dourada devido ao alto salário do atleta.

Segundo apurou a Tribuna, quando tudo estava encaminhado para que o atacante fosse para a equipe japonesa, as negociações emperraram e tudo voltou à estaca zero. A intenção de Figger e dos diretores atleticanos é vender Alex, mas os representantes do Verdy propuseram apenas o empréstimo por um ano. Até o procurador Norberto Murakami foi enviado a Tóquio para cuidar dos detalhes da transferência, mas o impasse acabou encerrando a transação. O jogador havia sido indicado pelo técnico da equipe japonesa, Lori Sandri.

Sem a possibilidade do Japão, cresce a chance do destino do artilheiro ser o México. Os dirigentes do Tigres já haviam demonstrado interesse em contar com o atleta ao mesmo tempo que tratavam da contratação de Kléber. Com o acerto de um, agora as baterias dos mexicanos e de Figger se voltam para a negociação de Alex Mineiro.

Os mexicanos estão correndo atrás de mais reforços para a temporada de 2003. O primeiro foi o próprio Kléber, mas o técnico da equipe felina, Ricardo Ferretti, espera contar com pelo menos mais um estrangeiro em sua equipe. Além de Alex, a imprensa de Monterrey especula a possibilidade de contratação do meia Ramon, do Vasco. O presidente do Tigres, Alejandro Rodriguez, não confirma nenhum nome, mas diz que há uma lista com nove opções de possíveis contratações.

O Atlético tem apenas 30% dos direitos federativos de Alex Mineiro. As outras partes pertencem ao próprio jogador (30%) e a Juan Figger (40%). O atacante foi contratado por empréstimo ao Cruzeiro no início de 2001, com o passe fixado. Como fez um excelente campeonato brasileiro, foi comprado por R$ 2 milhões em parceria com o empresário uruguaio.

Fonte: Paraná-online



Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…

Fala, Atleticano

Pandemia x Pandético

Infelizmente em 2020 tivemos que conviver com esta pandemia, isolando jogadores e torcida, mas como reflexão sabemos que a cada dia que passa esta situação…

Fala, Atleticano

Planejamento

Alguns equívocos sucederam a saída de Thiago Nunes da equipe principal, razão pela qual da queda brutal no desempenho em campo, este recuperado parcialmente para…