26 dez 2002 - 8h57

JANEIRO – FEVEREIRO – MARÇO

JANEIRO

Após
um ano vitorioso em 2001, com a conquista do inédito título de Campeão Brasileiro,
a temporada de 2002 não começou bem para o Atlético. Logo no início do ano,
houve indefinições na renovação de alguns jogadores, como no caso do zagueiro
Nem, e
a contratação do argentino Ariel
Graña
, que permaneceu pouco tempo no rubro-negro e acabou sendo dispensado
por deficiência técnica.


Reforço para a Libertadores?!

A
base do time foi mantida, apenas com a ausência do zagueiro Nem e do meia Souza.
No entanto, o Cruzeiro carimbou a faixa de Campeão Brasileiro do Furacão ao
vencer o rubro-negro na estréia da Copa Sul-Minas por 2 a 0.




O atacante Kléber
foi último a se apresentar, mesmo depois da estréia do time no torneio inter-estadual.
O jogador alegou estar com problemas familiares. “Eu demorei devido a problema
de saúde da minha mãe. Ela foi internada e eu estava esperando os resultados
dos exames. Agora é trabalhar para recuperar o tempo perdido”, explicou Kléber.



No segundo jogo do ano, a equipe parecia estar voltando a apresentar o futebol
de Campeão Brasileiro. Venceu fácil o Figueirense
por dois gols a zero, partida em que, supostamente, Luiz Felipe Scolari estaria
observando o atacante Alex Mineiro.



Mas, o maior destaque do mês de janeiro no meio rubro-negro foi a convocação
do Xaropinho
para a Seleção. Sua estréia
não poderia ter sido melhor, foi eleito o melhor jogador em campo por toda crítica
esportiva na goleada sobre a Bolívia.

Jogos
de janeiro:

Data
Horário
Equipe
Placar
Equipe
Estádio
Campeonato
30.01
21h40
Atlético-MG
2
x 2
Atlético
Independência
Sul-Minas
27.01
16h
Figueirense
0
x 2
Atlético
Scarpelli
Sul-Minas
20.01
16h
Atlético
0
x 2
Cruzeiro
Baixada
Sul-Minas


FEVEREIRO


Fevereiro começou com a goleada de 3 a 0 sobre o Mamoré, em jogo válido pela
Copa Sul-Minas. A partida foi considerada um treino
do Furacão para a estréia na Copa Libertadores. Todavia, parece que o treino
não foi bem aproveitado. Logo na estréia, o rubro-negro perdeu para o Bolívar
em casa por 2 x 1. Foi a primeira vitória
de uma equipe boliviana em território brasileiro.

Na Sul-Minas,
a equipe estava aparentemente bem. Venceu o Juventude
no Estádio Alfredo Jaconi por 2 a 0, mas empatou com o fraco Paraná Clube
na Baixada numa partida em que Kleber desperdiçou um pênalti. O jogador sofreu
muitas críticas e acabou pedindo para deixar
o Clube.



Kléber ameaçou deixar o Atlético


A partir deste ponto, o futebol do Furacão começou a decair. Perdeu para o Criciúma
por 2 x 1 na Copa Sul-Minas e para a fraca equipe do Olmedo
na Libertadores da América, pelo mesmo placar.

A paz temporária só voltou com a vitória de 2 a 0 no clássico contra o Coritiba,
com direito a um golaço do volante Flávio Luiz. O jogador voltou a marcar outro
lindo gol na partida frente ao América de Cali, quando o time atleticano não
soube segurar o resultado e cedeu o empate
à equipe colombiana.


Jogos de fevereiro:

Data
Horário
Equipe
Placar
Equipe
Estádio
Campeonato
27.02
19h30
Atlético
1
x 1
América
de Cáli
Baixada
Libertadores
24.02
16h
Atlético
2
x 0
Coritiba
Baixada
Sul-Minas
19.02
19h10
Olmedo
2
x 1
Atlético
Olímpico
Riobamba
Libetadores
16.02
16h
Criciúma
2
x 1
Atlético
Heriberto
Hülse
Sul-Minas
13.02
20h30
Atlético
0
x 0
Paraná
Baixada
Sul-Minas
09.02
16h
Juventude
0
x 2
Atlético
Alfredo
Jaconi
Sul-Minas
05.02
21h
Atlético
1
x 2
Bolívar
Baixada
Libertadores
02.02
16h
Atlético
3
x 0
Mamoré
Baixada
Sul-Minas





MARÇO



No início de março, a diretoria atleticana contratou mais um volante para a
equipe: Reginaldo
Vital
. O jogador chegou para disputar a posição com Cocito e Flávio Luis.
No entanto, Vital não soube aproveitar as oportunidades e acabou sendo dispensado no
final deste ano.



Na continuação da Copa Sul-Minas, o Atlético empatou com o Joinville
em plena Arena da Baixada. O resultado poderia ter sido pior, pois a equipe
catarinense perdeu diversas oportunidades para vencer a partida.




O mês de março também ficou marcado com a renúncia
do presidente atleticano, Mário Celso Petraglia. O fato acabou abalando todo
o Clube, o técnico Geninho fez diversas mudanças na equipe para a sorte de Dagoberto, que começou a brilhar na goleada de 4 a 0 contra o Malutrom.



A situação do Furacão na Copa Libertadores da América começou a melhorar com
a combinação
de alguns resultados. O time dependia apenas de suas próprias pernas, bastava
vencer as três últimas partidas. Mas, após estar vencendo o Bolívar por 5 a
1, a equipe sucumbiu e cedeu o empate nos acréscimos do segundo tempo. Realmente,
deu vontade de chorar.



Para o site, restou a alegria de estar bem colocado no maior prêmio da Internet
brasileira, iBEST. O trabalho de quatro
atleticanos
fanáticos começava a dar grandes resultados.




Outro motivo de festa foi o aniversário
do Atlético, o primeiro como Campeão Brasileiro. Os 78 anos do Clube foram comemorados
na Boca Maldita, onde os torcedores puderam comer o bolo de aniversário e tirar
fotos com o troféu do maior título da história do rubro-negro.




Na Sul-Minas, o Furacão continuava a dar alegrias para a sua torcida. Goleou
o Pelotas
por 4 a 0 em casa e bateu o Internacional
no Beira-Rio por 3 a 2.




Foi neste mês, também,
que os novos uniformes do Atlético foram lançados. Através da tecnologia CoolMax,
a Umbro desenvolveu uma moderna camisa
de jogo para os atletas rubro-negros.


Novas camisas sendo apresentadas ao público


Finalmente, a primeira vitória (e única) na Libertadores: 2 a 0 em cima do Olmedo.
Com esse resultado a equipe continuava com chances na competição sulamericana,
pois todos os outros resultados favoreceram o time paranaense. Uma vitória por
dois gols de diferença em cima do América de Cali garantiria a classificação
do Furacão, mas o pior aconteceu: o time foi humilhado
na Colômbia com uma goleada de 5 a 0.

Jogos
de março:

Data
Horário
Equipe
Placar
Equipe
Estádio
Campeonato
27.03
21h40
América
de Cáli
5
x 0
Atlético
Pascual
Guerrero
Libertadores
23.03
16h
Internacional
2
x 3
Atlético
Beira
Rio
Sul-Minas
19.03
19h
Atlético
2
x 0
Olmedo
Baixada
Libertadores
16.03
16h
Atlético
4
x 0
Pelotas
Baixada
Sul-Minas
12.03
17h
Bolívar
5
x 5
Atlético
Hernando
Siles
Libertadores
06.03
20h30
Malutrom
0
x 4
Atlético
Couto
Pereira
Sul-Minas
03.03
16h
Atlético
1
x 1
Joinville
Baixada
Sul-Minas

Compartilhe com a Furacao.com as suas lembranças de 2002. Basta enviar um e-mail para imprensa@furacao.com.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…