18 jan 2003 - 19h20

Opinião: “começando do zero”

Os anos de 2001 e 2002 já passaram e foram totalmente opostos. Se no início do milênio fomos campeões brasileiros, no ano seguinte não conseguimos nada além de um Supercampeonato Estadual. E o trabalho neste começo de 2003 está começando do zero.

E começando de uma maneira bem mais simpática. A abertura dos portões da Arena da Baixada já é um sucesso. Está havendo aquela interação que sempre aconteceu no mundo do rubro-negro. O que falta, apenas, é um carisma maior dos jogadores para com a torcida.

Não custa nada o zagueiro conversar com o torcedor que está no alambrado. O meio-campo não vai perder muito tempo se der um autógrafo para a menina que grita pelo nome do ídolo e o atacante não vai ficar mais pobre se jogar a camisa – de treino – para a organizada.

O carisma é tudo, amigos. Sejam políticos. Mas tudo está melhorando. Sinto um cheiro de alegria, de novo, no ar.

Sérgio Tavares Filho
colunas@furacao.com



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Erechim

A quase 400km de distância de Porto Alegre é onde reside a palavra “se”. Chegou por lá em 2004, vinda de qualquer outro canto do…

Fala, Atleticano

Freguês sempre volta…

O jogo de ontem na Baixada merecia torcida. Se não fosse a Pandemia, seguramente teríamos 30 mil pessoas na Arena. O Athetico jogou bem, principalmente…

Fala, Atleticano

O que será amanhã?

Vendo que o Athletico aguarda só o final do Campeonato Brasileiro.. Apesar de ter jogos ainda por realizar, a postura do time nas partidas, diz…