15 fev 2003 - 15h30

GOL DE PLACA SALVADOR

O Atlético voltou a vencer e deu o primeiro passo para afastar a crise. A primeira vítima foi a Portuguesa Londrinense, derrotada por 1 a 0 em pleno estádio VGD.

O Atlético começou dominando a partida, mas a superioridade não se transformou em gols. A equipe ameaçou apenas em chutes de longa distância de Fabrício, que atuou como ala-esquerda.

A melhor chance da primeira etapa ocorreu aos 30 minutos. William pegou um rebote da zaga, invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Claudinei. Ilan cobrou mal o pênalti e Claudinei fez a defesa.

No final da primeira etapa, o goleiro Diego interceptou um ataque da Lusinha segurando a bola com as mãos fora da grande área. Foi expulso pela arbitragem e Lio Evaristo foi obrigado a sacar William para colocar o goleiro reserva Cléber.

No segundo tempo, as coisas mudaram para o Furacão. Mesmo com um a menos, o time criou melhores chances de gol. Aos 15 minutos, Ilan recebeu a bola na intermediária e avançou em direção ao gol. Driblou quatro zagueiros, o goleiro e tocou para o fundo das redes com um leve toque, marcando um golaço de placa.

Cinco minutos mais tarde, Fabrício fez uma boa jogada pela ponta-esquerda e cruzou para a área. Dagoberto, livre, cabeceou a bola no travessão, perdendo a melhor chance rubro-negra na segunda etapa.

Depois, o técnico Lio ainda colocou os jovens Grilo e Rodrigão, sacando Ilan e Cocito, ambos cansados. No final do jogo, a equipe chegou a ser ameaçada e teve de se segurar para não sofrer o empate.



Últimas Notícias

Opinião

Um Athletico! Uma vida!

E lá se vão 49 anos. Isso aí, 49! Ano do Furacão! E como vivi esse Athetico! E como estou vivendo, feliz e não menos…