19 fev 2003 - 21h01

BENDITA DAYANE

Graças ao meio-campo Kleberson o Atlético não saiu de Belém do Pará com uma derrota. A Tuna Luso vencia o Furacão até os 47′ do segundo tempo, quando Xaropinho bateu uma falta e empatou a partida em 2-2. Com esse resultado o Atlético pode até empatar de 1-1 que mesmo assim se classifica para a próxima fase da Copa do Brasil. Menos de duas mil pessoas foram ao Mangueirão acompanhar a partida.

O jogo começou com o Atlético atacando. O goleiro André Luiz fez, nos primeiros minutos, quatro grandes defesas. Só que a partir dos 20′ a situação se reverteu. A Tuna Luso foi pra cima e abriu o placar com Joaci, aproveitando um lançamento.

O Atlético se abateu em campo e não acertava mais nada. A última chance no primeiro tempo foi com Ilan, aos 45′. O atacante chutou pra fora uma grande oportunidade.

No segundo tempo a Tuna Luso atacou até os 15′. Só que foi o Atlético quem marcou. Ilan fez grande jogada e tocou para Rogério Corrêa completar. Com o empate o Atlético foi pra cima e quase virou com Rodriguinho, que tinha entrado no lugar de Daniel.

O time paraense explorava os contra ataques e foi assim que desempatou a partida. Numa jogada de perigo, a bola bateu no braço do jogador Ígor. O árbitro marcou pênalti que Ciro converteu.

A Tuna foi administrando o placar até os 47′, quando Kleberson bateu uma falta que enganou a zaga e foi parar dentro do gol: 2-2 em Belém do Pará. Empate com sabor de vitória para o Furacão.

TUNA LUSO 2 x 2 ATLÉTICO

Tuna Luso: André Luiz, Edenilton, Guará, Tarobá e Biriba (Revé); Bironga, Tromba, Ciro e Joaci; Jaílson (Renatinho) e Toninho (Marçal)
Técnico: Sinomar

Atlético: Diego, Daniel (Rodriguinho), Igor e Rogério Correa; Alessandro, Cocito, Kléberson, Adriano e Fabrício; Dagoberto (Jadílson) e Ilan
Técnico: Oswaldo Alvarez

Data: 19/2/2003
Local: Mangueirão, em Belém (PA)
Público: 1.794 pagantes
Gols: Joaci, 23 do 1º; Rogério Correa, 17, e Ciro, 37 do 2º
Arbitro: Washington José de Souza (AM)
Cartão amarelo: Daniel, Joaci, Igor, Cocito e Tromba



Últimas Notícias

Torcida

Colecionadores da nossa paixão

Para alguns torcedores atleticanos, não basta apenas vestir a camisa por amor. É preciso guardar algumas, centenas delas num acervo particular, em coleções prá lá…

Torcida

As histórias por trás dos acervos

Cada colecionador é, de certa forma, guardião de um pedaço da história do clube. E cada coleção também acaba criando sua própria história. Nenhuma nasce,…