5 mar 2003 - 8h58

PREPARANDO BOAS NOVIDADES

O técnico Osvaldo Alvarez volta a trabalhar com os jogadores hoje e já prepara uma avaliação do elenco para a disputa da Copa do Brasil e campeonato brasileiro. Segundo ele, a idéia é valorizar os pratas-da-casa, mas não deixa de esperar reforços para a sequência da temporada. O próximo compromisso do time será apenas na semana que vem, contra a Tuna Luso, e a equipe deverá ter apenas uma mudança em relação ao último jogo.

“Não tive tempo de fazer essa avaliação. Só depois disso, é que veremos a necessidade de contratações de profissionais. Uma coisa é certa: vamos valorizar a prata-da-casa”, desconversa o treinador. Mesmo assim, os dirigentes já confirmaram a intenção de trazer de quatro a cinco jogadores para suprir carências na zaga, no ataque e de mais um meia armador.

Segundo ele, o time está numa entressafra e vai demorar ainda algum tempo para que volte a ser o Atlético que todos esperam. “A equipe veio de um campeonato brasileiro, duas participações na Taça Libertadores e duas conquistas no paranaense. Todos foram altamente cobrados e sabiam que tinham uma responsabilidade muito grande”, explicou. Mas, para ele, o clube está superando bem esse período. “Foi assim com o Corinthians e São Paulo. A equipe passa por um período de reciclagem e leva um tempo para o entrosamento. Estamos no caminho certo”, avaliou.

Enquanto os reforços não chegam, Vadão prepara a equipe para a partida de volta contra a Tuna Luso (dia 13, na Arena). “Vamos preparar o time para o jogo contra o Tuna Luso. É nisto que nós temos que pensar: almejar a conquista da Copa Brasil, que é o caminho mais curto para uma vaga na Libertadores”, afirmou. A única alteração deverá ser em relação ao substituto de Dagoberto. Jadílson, Selmir (se entrar em forma) e até o húngaro Tüske (se tiver sua documentação regularizada) podem formar a dupla de ataque com Ilan.

Rodrigo Sell / Paraná-online



Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…

Fala, Atleticano

Pandemia x Pandético

Infelizmente em 2020 tivemos que conviver com esta pandemia, isolando jogadores e torcida, mas como reflexão sabemos que a cada dia que passa esta situação…

Fala, Atleticano

Planejamento

Alguns equívocos sucederam a saída de Thiago Nunes da equipe principal, razão pela qual da queda brutal no desempenho em campo, este recuperado parcialmente para…

Fala, Atleticano

O pior Atletiba que eu vi

Olha, foi “tenso” assistir o Clássico… Sóbrio , ver o jogo, nem pensar… Jesus, que “Show de Horrores” !!!! Uma equipe, tentando jogar apesar de…