17 mar 2003 - 17h23

JUVENTUDE PARA MATAR O LEÃO

O técnico Vadão resolveu fazer mistério quanto a escalação do Atlético para enfrentar o Sport, na próxima quarta-feira, na Arena da Baixada, pela Copa do Brasil. A atitude foi tomada para dificultar o trabalho do colega de profissão Hélio dos Anjos. Quanto menos informações o comandante do rubro-negro pernambucano conseguir melhor para o Furacão.

Em contrapartida, o treinador atleticano está juntando dados do adversário. Além de notícias retiradas dos veículos de comunicação, Vadão pode contar com os depoimentos de dois atletas que já tiveram passagem pelo time de Recife. O volante Douglas Silva vestiu a camisa do Sport recentemente. Porém, a principal “fonte” é o volante Leomar que atuou durante cinco anos no clube pernambucano. O jogador foi capitão e líder da equipe durante o período que resultou em seis títulos; quatro Estaduais e duas Copas do Nordeste.

“Todo detalhe é importante. Alguns jogadores que hoje estão no Atlético conhecem as características do Sport e podem enriquecer as informações”, explicou Vadão.

“As informações ajudam, mas nós precisamos chegar no jogo e colocar em prática tudo que foi treinado”, completou o zagueiro Ígor.

A dúvida em relação aos onze titulares continua na disputa de quem será o substituto de Kleberson suspenso. O meia Fabricio largou na frente dos concorrentes e ganhou o colete de titular das mãos do treinador. Mesmo assim, Vadão não hesitou em testar vários outros atletas. A decisão do novo camisa dez será tomada no último treino antes do 1º confronto pela vaga nas oitavas-de-final da competição.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Atlético



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…