20 mar 2003 - 13h55

Opinião: “Vergonha”

Ontem foi uma noite importante para nós, atleticanos. Pudemos constatar que o desrespeito está além daquilo que imaginamos. O que se viu ontem na Arena foi,
além de assustador, revoltante e angustiante. Foi realmente uma vergonha.

O Atlético está afetado por algum mistério que vêm lá de dentro, da
incompetência da direção, da péssima administração, que quer inchar os seus
próprios cofres às nossas custas. O atleticano é vibrante, é crítico, é
exigente, mas não é otário. Quem pagou para ver uma equipe podre e covarde como
a de ontem, acredito que irá pensar muito antes de pagar ingresso novamente. E
os carnês para o campeonato brasileiro? É, os torcedores estão cansando e indo
embora, desistindo de tamanha dedicação a um monte de miolos moles dentro do
gramado.

Chega! Chega de engolir este goleirinho Diego, essa estrelinha que está
ocupando o lugar de um grande goleiro que está no banco. Cansei de ver Ivan
tenta jogar futebol. Cansei do medíocre Fabrício e cansei de ver Adriano
arrancar sabe-se lá de onde tanta força e tanta raça. Chega dos passes errados
do Cocito e da sua displicência. Chega de uma zaga desencontrada e pobre. Chega
de encher a bola do Dagoberto, um moleque banal, que mostra que no Atlético ele
pode reclamar, pode espernear e pode chutar a bola para fora só por revolta.
Fraco menino, que infelizmente esqueceu de jogar futebol no clube que o colocou
no cenário nacional e internacional. Se é de sua vontade Dagoberto, seja Homem
e peça para ir embora. Chega de Ilan, chega mesmo, ou vocês acham que ele vai
me convencer mais uma vez. Não, desta vez não.

É triste, muito triste trocar a empolgação do dia do jogo pela negra realidade
do dia seguinte. Realmente já foi melhor ser atleticano. Se as coisas não
mudarem logo, infelizmente em 2003 teremos que dar um passo para trás para só
depois podermos dar dois passos a frente.

Rogério Andrade
colunas@furacao.com



Últimas Notícias

Ao Sol e à Sombra

Erechim

A quase 400km de distância de Porto Alegre é onde reside a palavra “se”. Chegou por lá em 2004, vinda de qualquer outro canto do…

Fala, Atleticano

Freguês sempre volta…

O jogo de ontem na Baixada merecia torcida. Se não fosse a Pandemia, seguramente teríamos 30 mil pessoas na Arena. O Athetico jogou bem, principalmente…

Fala, Atleticano

O que será amanhã?

Vendo que o Athletico aguarda só o final do Campeonato Brasileiro.. Apesar de ter jogos ainda por realizar, a postura do time nas partidas, diz…