26 mar 2003 - 11h10

Opinião: “Parabéns, Furacão”

Vamos esquecer por um momento o jogo de hoje. Aconteça o que acontecer, o dia
de hoje nos traz um motivo todo especial para nos alegrar. Dia 26 de março de
1924 estava surgindo no cenário do futebol o Clube Atlético Paranaense.

Entre alegrias e tristezas, não posso deixar de comentar algumas passagens
marcantes do Atlético em minha vida. Lembro-me, quando criança, assistir
algumas partidas na velha Baixada, como Atlético x Pinheiros, Atlético x Ponte
Preta, entre outras. Lembro-me saudoso da final de 1985 entre Atlético e
Londrina, quando vencemos por 3 x 0. Lembro-me do velho Ginásio de Esportes do
Atlético, onde logo na entrada víamos um mural com fotos do clube.

Tudo foi mudando, e fui crescendo, vendo o Atlético conquistar outros títulos,
como aquele de 1982 contra o Colorado no Couto Pereira, com um golaço
inesquecível de Nivaldo, de falta. Tem também o título de Bi-campeão paranaense
de 1983, contra o Coritiba, também no Couto Pereira, quando Joel comandava o
ataque do Furacão. Também em 1983, vimos o estádio do nosso arqui-rival
completamente tomado pelas cores rubro-negras, quando vencemos o Flamengo por 2
x 0 e quase fomos finalistas do Brasileiro.

Grandes tempos, desde Caju, Sicupira, depois Ziquita, mais tarde com Washington
e Assis, Roberto Costa, Ricardo Pinto, Reginaldo “cachorrão”, Ozéas e Paulo
Rink. Outros nomes como Kelly, o rei da Arena Lucas, depois vieram Alex
Mineiro, Fabiano, Flávio, Kléber e o nosso gabiru Adriano. Também passou por
aqui a mão mágica de Geninho, um professor exemplar, que com a sua turma nos
presenteou com o Campeonato Brasileiro de 2001. E vários outros nomes
importantes que fizeram parte de uma história única, ultrapassando barreiras e
movimentando estruturas grandiosas e corajosas, como o CT do Caju e a moderna
Arena da Baixada.

Ah! Como é bom ser atleticano, Como é bom vestir com o orgulho a camisa rubro-
negra. Como é bom fazer partes desta história chamada Atlético Paranaense. Hoje
estão de parabéns todos aqueles que, de uma maneira ou outra, direta ou
indiretamente, fazem do nosso querido Atlético o grande e imenso Furacão da
Baixada.

A todos vocês, a todos nós, a toda a nação atleticana, um Feliz Aniversário!

“Atlético, Atlético, conhecemos seu valor. E a camisa rubro-negra, só se veste
por amor”.

Rogério Andrade
colunas@furacao.com



Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…

Fala, Atleticano

Pandemia x Pandético

Infelizmente em 2020 tivemos que conviver com esta pandemia, isolando jogadores e torcida, mas como reflexão sabemos que a cada dia que passa esta situação…

Fala, Atleticano

Planejamento

Alguns equívocos sucederam a saída de Thiago Nunes da equipe principal, razão pela qual da queda brutal no desempenho em campo, este recuperado parcialmente para…