3 abr 2003 - 9h57

Opinião: "Distorções"

A capa do caderno de Esportes da Gazeta do Povo de hoje veicula uma reportagem sobre o jogo Paraná e Atlético, que acontecerá no próximo domingo. No título, uma suposta declaração de Adriano: “O Paraná bate muito”. Na chamada, afirma-se que o meia “agita o clássico criticando o adversário”.

Quem lê apenas a manchete pode se enganar. Adriano deu declarações absolutamente normais, sem qualquer intenção de ofender o Paraná ou de “agitar o clássico”, conforme afirma a reportagem.

Tomem-se as declarações do atleta na própria matéria: “Temos que ter a cabeça fria, eles vão nos provocar bastante. O Paraná é uma equipe de pegada forte que bate muito”; “O elenco deles mudou radicalmente, não saberia destacar nomes. Agora, o Ageu é pegador. Ele pega muito… Não tenho nada contra, no entanto teremos que jogar bola e esquecer o resto”; “Sempre tem provocações do outro lado. Não podemos ligar para isso”.

Não há nenhuma “polêmica”, como afirmou a Gazeta. Adriano simplesmente relatou o que acontece em qualquer jogo muito disputado: marcação forte, faltas, provocações. Apenas quem não acompanha futebol pode imaginar que isso é “polêmico”, capaz de “agitar” um jogo. Note-se que o próprio Adriano destacou que “não tem nada contra” o zagueiro paranista Ageu. Disse que o Atlético tinha de jogar bola e esquecer o resto. Repetiu que os atleticanos não poderiam ligar para isso.

Alertou que o time não pode entrar na provocação do adversário, sob pena de ser prejudicado por expulsões. Considerar que tais declarações são polêmicas, provocativas ou agitadoras é mero exercício para criar notícia onde não existe.

Marçal Justen Neto
imprensa@furacao.com



Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…