4 abr 2003 - 2h20

Atacante Ricardinho perto do Atlético

O Atlético deve anunciar hoje a contratação do atacante Ricardinho, do Marília. As negociações estão bem adiantadas e o destaque do Paulistão 2003, considerado o “rei do drible”, deverá ser o sexto reforço do Rubro-Negro para a disputa do campeonato brasileiro. Após essa negociação, os dirigentes do clube deverão se concentrar na busca de um meia-armador para fechar o elenco para a competição.

Ontem, o presidente do clube paulista, José Roberto de Mayo, esteve no CT do Caju com o diretor de futebol, Alberto Maculan, para tratar do assunto. “O que eu posso dizer é que está bem encaminhado. Mas ainda não batemos o martelo”, disse o dirigente atleticano. Segundo ele, as maiores dificuldades estão no acerto dos valores. “Nós também estamos tentando colocar alguns jogadores nas negociações, por isso, levamos ele ao CT”, revelou.

Maculan não quis citar nomes dos possíveis candidatos a fortalecer o Marília na Série B, mas disse que são alguns daqueles que não estão sendo aproveitados. Além de estar contratando, o clube tem tentado colocar atletas do elenco em outros clubes. O meia Perdigão foi emprestado ao Náutico, que também tenta a contratação do volante Pires e do zagueiro Altair.

O atacante Ricardo Wéslei Campelo, o Ricardinho, é natural de Birigüi e começou nas categorias de base do próprio Marília. Ele nasceu em 19/11/83 e acabou se revelando no Paulistão desse ano ao marcar três gols e driblar bastante. A imprensa paulista chegou até a calcular a quantidade do recurso que o jogador dava a cada partida. As médias de dribles ficavam sempre acima de 20 por jogo. O futebol bonito despertou o interesse de várias equipes, mas os dirigentes do Marília preferiram aprofundar as negociações com o Furacão.

Depois da vinda do atacante, o clube começa a correr atrás de um meia-armador habilidoso. O meia Ígor, do Rio Branco, acertou ontem com o Corinthians e já foi descartado. Com isso, as buscas devem se concentrar em outro atleta. O nome mais cogitado passa a ser do meia Rodriguinho, que pertence ao Atlético Goianiense.

Reportagem: Rodrigo Sell / Paraná-Online



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Freguês sempre volta…

O jogo de ontem na Baixada merecia torcida. Se não fosse a Pandemia, seguramente teríamos 30 mil pessoas na Arena. O Athetico jogou bem, principalmente…

Fala, Atleticano

O que será amanhã?

Vendo que o Athletico aguarda só o final do Campeonato Brasileiro.. Apesar de ter jogos ainda por realizar, a postura do time nas partidas, diz…

Fala, Atleticano

Acarajé pesado

Fomos para a Bahia, desfalcados enfrentar o time desesperado do Bahia, precisando ganhar para sair um pouco da “fila da Zona”… Fomos com LE improvisado,…