10 maio 2003 - 16h11

Atlético encara o Juventude

Uma coincidência é o primeiro bom sinal do jogo entre Atlético e Juventude, marcado para as 16 horas deste domingo na Arena da Baixada. Até aqui, o Furacão só venceu duas partidas no Campeonato Brasileiro e ambas enfrentando times da Região Sul (Grêmio e Criciúma). Assim, o Juventude pode ser a terceira vítima do time de Vadão, confirmando a marca de vitórias contra os adversários regionais.

Assim como no jogo contra o Tigre, Vadão escalará o Atlético no esquema 4-4-2, jogando com dois zagueiros e dois volantes. Foi dessa maneira que o Atlético jogou todas as partidas na Arena e conseguiu suas duas vitórias. O zagueiro Rogério Corrêa, que cumpriu suspensão automática no último domingo, tem retorno garantido ao time.

Ele jogará pela primeira vez ao lado do experiente Capone, que fará sua estréia na Arena da Baixada justamente contra seu ex-clube, o Juventude. Capone terá a missão de ser o líder do sistema defensivo, posto que até então havia sido exercido pelo ainda jovem Rogério (24 anos). O técnico Oswaldo Alvarez acredita que o futebol de Rogério Corrêa volte a crescer sem a responsabilidade de ser o zagueiro mais experiente.

Diego

Outro que enfrentará a emoção de enfrentar o ex-clube é o goleiro Diego (foto). Completando 24 anos neste domingo, Diego atravessou uma semana conturbada. Depois do jogo contra o Cruzeiro, uma brincadeira de uma televisão mineira acabou trazendo muitas dores de cabeça ao número 1 do Atlético. Apesar disso, ele garante que o episódio foi superado e que seu pensamento está integralmente voltado à recuperação do Atlético no Brasileiro.

Esta será a primeira vez que Diego jogará contra o Juventude profissionalmente. Em categorias de base, o goleiro enfrentou o alviverde gaúcho na época em que atuava pelo Grêmio. Foi bem e justamente em função dessa boa apresentação é que receberia a oportunidade de fazer um teste no time de Caxias, meses depois.

Diego será eternamente agradecido ao Juventude por ter sido o clube que o acolheu após uma séria lesão que ele sofreu ainda quando era júnior. Depois disso, Diego foi titular da equipe e conquistou a Bola de Prata de 2002 como melhor goleiro do Brasileiro justamenten defendendo as cores da equipe. Por sinal, o troféu da Bola de Prata será entregue a Diego justamente neste domingo, no Programa Terceiro Tempo, da Rede Record.

Adriano

Além de Rogério Corrêa, a outra novidade do Atlético é o retorno do meio-campista Adriano, considerado pela torcida o melhor jogador do elenco atual. Ele havia recebido o terceiro cartão amarelo contra o Criciúma e foi desfalque muito sentido contra o Cruzeiro. De volta a vestir a camisa 8, Adriano espera voltar a comandar a meia-cancha atleticana e a dividir responsabilidades ofensivas com Kleberson.

O restante da equipe é o mesmo, com Leomar e Luciano Santos nas cabeças-de-área, Alessandro e Ivan nas laterais e Ilan e Dagoberto no ataque. Além dos onze titulares, o técnico Vadão convocou mais onze jogadores para a concentração: Cléber (goleiro), Igor (zagueiro), Thiago (zagueiro), Juliano (zagueiro), David (lateral-direito), Izaías (volante), Rodriguinho (meia), Fabricio (meia), Ricardinho (atacante), Fernandinho (atacante) e Selmir (atacante). Sete deles serão escolhidos para o banco de reservas.

Juventude

Se do lado atleticano o técnico Vadão está cheio de opções e quebra a cabeça para escolher os atletas que comporão o banco, a realidade do Juventude é justamente a inversa. O técnico Cristóvão Borges teve dificuldades para conseguir 18 jogadores para viajar, em razão de contusões e suspensões.

O atacante Michel, principal jogador do time, não jogará por ter levado o terceiro cartão amarelo contra o Guarani. O volante Dionattan e o zagueiro Neguete, ambos machucados, também estão fora. Por fim, o zagueiro Índio, recentemente contratado, ainda não foi liberado pela CBF e não poderá estrear.

Cristóvão, que jogou no Atlético no início da década de 90, sabe que é difícil enfrentar o Furacão em Curitiba. “Jogar lá normalmente já é difícil. Assim, é muito mais difícil ainda”, disse ele ao jornal O Pioneiro, de Caxias do Sul. Com a ausência de Michel, o principal destaque do Juventude será o volante Fernando, ex-Grêmio e Seleção Brasileira.

8º Rodada – (11/05) – Atlético x Juventude – Arena da Baixada
A: Wagner Tardelli (RJ); H: 16h00; T: Rádio CBN (90.1 FM).

ATLÉTICO: Diego; Alessandro, Capone, Rogério Corrêa e Ivan; Leomar, Luciano Santos, Kleberson e Adriano; Ilan e Dagoberto. T: Vadão.

JUVENTUDE: Maurício; Mineiro, Maurício Fernandes, Renato e Filipe Alvim; Fernando, Camazzola, Rodrigo Pontes, Marcelo e Rafael; João Paulo. T: Cristóvão Borges.


Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…