13 maio 2003 - 8h30

Resumo dos jornais desta terça-feira

Dia das Mães. Dia de Ilan, o artilheiro da temporada
Com os dois gols marcados contra o Juventude, o atacante Ilan assumiu a condição de principal artilheiro paranaense em 2003 e ajudou o Atlético a subir na classificação do campeonato brasileiro. Até aqui, o artilheiro rubro-negro chegou a 12 gols marcados no paranaense, Copa do Brasil e Brasileirão, um a mais que o coxa-branca Marcel. Uma marca de um jogador que vem crescendo de produção, conquistando o torcedor do Furacão e satisfazendo uma torcedora especial: sua mãe. Assim como em 1999, ainda pelo Paraná Clube (quando marcou três num só jogo), o atacante deixou sua marca também no dia dedicado às mães. (Leia mais).

 

Ilan vive melhor fase no Atlético
Bastaram três bolas para Ilan aproveitar duas e definir a vitória do Atlético sobre o Juventude, domingo, na Arena. Poderia ter sobrado mais uma, caso o chute de Dagoberto tivesse sido um pouco mais fechado ou o artilheiro atleticano fosse 2 centímetros mais alto. (Leia mais).

 

Vadão reclama das finalizações
Para o técnico Vadão, o Atlético-PR poderia ter goleado o Juventude – venceu por 2 a 0 – caso não tivesse esperdiçado tantas oportunidades de gol. (Leia mais).

 

Defesa não sofre gol e se reabilita
A vitória sobre o Juventude marcou a redenção do setor defensivo do Atlético. Desde a estréia contra o Grêmio, o Furacão não passava 90 minutos sem sofrer um gol no Campeonato Brasileiro. Foram seis longas rodadas e 14 gols marcados na meta atleticana média de 2,3 gols por partida. O auge da má performance foi contra o Cruzeiro, há uma semana, quando a equipe levou cinco gols. (Leia mais).

 


Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Próximo treinador

Apenas para manifestar minha preocupação com relação à notícia publicada no decorrer da semana dando conta de possível interesse do Athletico na contratação de Roger…