14 maio 2003 - 8h44

Resumo dos jornais desta quarta-feira

Washington avisa que vai estrear contra o Coritiba
O atacante Washington começou a treinar ontem no CT do Caju e, mesmo sem ter firmado contrato com o Atlético, já projeta sua estréia contra o Coritiba. (Leia mais).

 

Washington já sonha com o Atletiba
Logo após o primeiro dia de trabalho no Atlético, Washington teve uma curiosidade natural: olhar a tabela de jogos. O atacante, que ainda está sob cuidados médicos, queria saber qual adversário enfrentaria na estréia pelo Rubro-Negro. Após a rápida avaliação do jogador, veio a surpresa. “Pelo que vi, será o Coritiba. Vou começar bem. Em um Atletiba”, brincou. (Leia mais).

 

Atacante Washington inicia série de exercícios
O atacante Washington iniciou nesta terça-feira, no CT do Caju, uma série de trabalhos físicos e táticos específicos, como parte do acompanhamento cardiológico que ele será submetido nas próximas três semanas. Após esse período, o Atlético-PR poderá saber se o atacante estará liberado para jogar e então, o clube assinará contrato com o ex-Ponte Preta. (Leia mais).

 

David ganha presente antecipado
Jogar uma partida do Campeonato Brasileiro traz boas recordações ao jovem lateral David. Na edição do ano passado, ele estreou no time principal do Atlético enfrentando o Goiás e depois entrou em mais quatro jogos, sempre no segundo tempo. Mas foi contra o Atlético Mineiro, o primeiro como titular, que o desconhecido lateral mostrou seu cartão de visitas em plena Arena da Baixada. (Leia mais).

 

Vadão espera por Capone, Kléberson Leomar e Ilan
Na reapresentação aos trabalhos depois da folga de segunda-feira, quatro jogadores titulares do Atlético não participaram das atividades físicas com o restante do grupo. Ilan, Capone, Leomar e Kléberson fizeram trabalhos especiais, todos queixando-se de problemas físicos. (Leia mais).

 

Vadão vive dilema de mudanças
O entrosamento e o time-base do Atlético nesse Campeonato Brasileiro parecem que ainda não são os ideais. O técnico Vadão não esconde de ninguém que um dos motivos pelos quais o rubro-negro não conseguiu deslanchar na competição foi que poucas vezes – apenas duas, mais precisamente – conseguiu repetir a mesma equipe de uma partida para outra. Suspensões e contusões, além de convocações de Kléberson para a Seleção Brasileira, atrapalharam os planos do treinador atleticano. (Leia mais).

 


Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Freguês sempre volta…

O jogo de ontem na Baixada merecia torcida. Se não fosse a Pandemia, seguramente teríamos 30 mil pessoas na Arena. O Athetico jogou bem, principalmente…

Fala, Atleticano

O que será amanhã?

Vendo que o Athletico aguarda só o final do Campeonato Brasileiro.. Apesar de ter jogos ainda por realizar, a postura do time nas partidas, diz…

Fala, Atleticano

Acarajé pesado

Fomos para a Bahia, desfalcados enfrentar o time desesperado do Bahia, precisando ganhar para sair um pouco da “fila da Zona”… Fomos com LE improvisado,…