8 jun 2003 - 17h56

Macaca cai de quatro

Na fria tarde de Curitiba, o Atlético venceu a Ponte Preta por 4 a 2 na Arena da Baixada, com apenas 6.412 pagantes, e chegou aos 17 pontos no Brasileirão.

Com as ausências de Luciano Santos e Ilan, o Atlético entrou com Rodrigo e Selmir contra a Ponte Preta. Com essa formação, a equipe ficou enfraquecida na marcação e não começou bem.

Logo aos 10 minutos, Fabrício Carvalho chutou mal, mas a bola caiu justamente nos pés de Sergio Alves, que não perdoou e chutou no canto esquerdo de Diego, abrindo o placar para os campineiros.

Com o gol, a equipe da Ponte se acomodou e o Atlético cresceu, criando boas chances para empatar. No entanto, o gol rubro-negro só saiu aos 28 minutos. Após belo toque de Selmir, Rodrigo chutou forte para o gol de Alexandre Negri e fez a festa da torcida na Arena.

A equipe continuou buscando mais um gol no primeiro tempo, mas esbarrou na forte marcação dos alvi-negros e principalmente na violência de Roberto, que caçou Dagoberto por todo o campo.

Na volta para o segundo tempo, o Atlético voltou fulminante. Logo nos primeiros minutos Adriano invadiu a área adversária e chutou forte, mas Alexandre Negri fez uma boa defesa.

Aos 6 minutos, a Ponte Preta teve o lateral-direito Marquinhos expulso após cometer falta violenta em cima de Ivan. Em seguida, Abel Braga sacou seu melhor jogador em campo, Sérgio Alves, que saiu inconformado do gramado.

O rubro-negro partiu para cima do adversário, mas não conseguia acertar o último passe e deixou a torcida irritada. Alessandro e Kleberson não foram poupados pelos torcedores.

Somente aos 22 minutos o Furacão conseguiu virar a partida. Na raça, Adriano aproveitou a falha da zaga campineira e marcou o segundo gol atleticano.

Apenas depois do segundo gol o time rubro-negro começou a jogar bem. Tanto é que seis minutos depois saiu o terceiro. Fernando fez bela jogada e tocou para Dagoberto ampliar o placar.

A Ponte Preta reagiu aos 38 com Vaguinho e deu esperanças para seus torcedores. Mas minutos depois Dagoberto arrancou pela direita e fechou o placar ao marcar na saída do goleiro.

Na próxima rodada, o Atlético enfrentará o Coritiba com pelo menos quatro desfalques. Adriano, Kleberson e Ilan estarão defendendo a Seleção Brasileira e Dagoberto terá de cumprir suspensão automática.

Fotos: Furacao.com

12º Rodada – (08/06) – Atlético 4 x 2 Ponte Preta – Arena da Baixada
A: Wagner Tardelli Azevedo (RJ); CA: Gérson, Romeu, Ronildo, Dagoberto, Adriano, Jadson e Fernando; CV: Marquinhos; G: Sérgio Alves, aos 11 e Rodriguinho, aos 29 do 1°; Adriano, aos 22, Dagoberto, aos 28, Vaguinho, aos 38 e Dagoberto, aos 39 do 2°; P: 6.402; R: R$ 68.660,00.

ATLÉTICO: Diego; Alessandro, Capone, Rogério Corrêa e Ivan; Leomar (Jadson), Rodriguinho, Kleberson e Adriano; Selmir (Fernando) e Dagoberto (Izaías). T: Vadão.

PONTE PRETA: Alexandre Negri; Marquinhos, Gérson, Gabriel e Ronildo; Roberto, Romeu e Adrianinho; Jean (Luizinho Vieira), Fabrício Carvalho e Sérgio Alves (Mantena). T: Abel Braga.


Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…

Fala, Atleticano

Pandemia x Pandético

Infelizmente em 2020 tivemos que conviver com esta pandemia, isolando jogadores e torcida, mas como reflexão sabemos que a cada dia que passa esta situação…

Fala, Atleticano

Planejamento

Alguns equívocos sucederam a saída de Thiago Nunes da equipe principal, razão pela qual da queda brutal no desempenho em campo, este recuperado parcialmente para…

Fala, Atleticano

O pior Atletiba que eu vi

Olha, foi “tenso” assistir o Clássico… Sóbrio , ver o jogo, nem pensar… Jesus, que “Show de Horrores” !!!! Uma equipe, tentando jogar apesar de…