8 jul 2003 - 9h08

Oito remanescentes de 2001

Oito jogadores que participaram da final do Campeonato Brasileiro de 2001 voltarão a se encontrar nesta quarta-feira no gramado do estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul. Há um ano e meio, o Furacão venceu o Azulão nas duas partidas da final e conquistou o primeiro título brasileiro de sua história.

Pelo lado atleticano, quatro jogadores que participaram daquela decisão estarão em campo novamente: o lateral-direito Alessandro, o meia Kleberson, o zagueiro Igor e o atacante Ilan. Apenas os dois primeiros eram titulares daquela equipe.

Ilan começou jogando a primeira partida e marcou o primeiro gol da final, mas ficou no banco no jogo de São Caetano. Já Igor participou dos dois jogos. Na Arena, ele entrou no lugar de Fabiano; no Anacleto, no de Rogério Corrêa. Outros dois atletas ainda estão no Atlético, mas não poderão jogar amanhã: o zagueiro Rogério Corrêa e o meia Adriano.

Já o Azulão terá três jogadores que participaram da decisão de 2001: os zagueiros Serginho e Dininho e o meia Marlon. Os dois primeios foram titulares nos dois jogos, enquanto que Marlon entrou no lugar de Esquerdinha na finalíssima. Os três estão confirmados para o jogo desta quarta.

O oitavo jogador que participou daquela final e estará em campo amanhã é o zagueiro Gustavo, que trocou o Atlético pelo São Caetano. O mesmo caminho foi feito por Mário Sérgio, primeiro treinador do Atlético no Brasileiro de 2001, que foi substituído por Geninho depois da derrota para o Fluminense.

Assim como o Atlético, o São Caetano ainda conta com outro jogador daquela disputa, mas que não poderá jogar amanhã: o goleiro Silvio Luiz, que está suspenso.

17ª Rodada – (09/07) – São Caetano x Atlético – Anacleto Campanella
A: Wagner Tardelli (RJ) H: 16h

SÃO CAETANO: Luiz; Tiago, Serginho, Gustavo e Marlon; Mineiro, Marco Aurélio, Fábio Santos e Capixaba; Mateus e Adhemar. T: Mário Sérgio

ATLÉTICO: Diego; David, Igor, Juliano e Ivan; Leomar, Luciano Santos, Rodriguinho e Jadson; Dagoberto e Ilan T: Vadão.


Últimas Notícias

Opinião

E lá se vão 6 anos

O tempo passa. Completamos hoje 6 anos de Nikão no Athletico. Há exatos 6 anos recebíamos Maycon Vinicius Ferreira da Cruz, conhecido como Nikão. Quando…

Ao Sol e à Sombra

Caju

Dizem que onde o goleiro pisa, nunca mais cresce a grama. Mas no estádio Joaquim Américo, mesmo agora, com o gramado sintético, a grama é…

Fala, Atleticano

Pandemia x Pandético

Infelizmente em 2020 tivemos que conviver com esta pandemia, isolando jogadores e torcida, mas como reflexão sabemos que a cada dia que passa esta situação…

Fala, Atleticano

Planejamento

Alguns equívocos sucederam a saída de Thiago Nunes da equipe principal, razão pela qual da queda brutal no desempenho em campo, este recuperado parcialmente para…

Fala, Atleticano

O pior Atletiba que eu vi

Olha, foi “tenso” assistir o Clássico… Sóbrio , ver o jogo, nem pensar… Jesus, que “Show de Horrores” !!!! Uma equipe, tentando jogar apesar de…