9 jul 2003 - 16h53

Atlético arranca empate em São Caetano

Atlético e São Caetano repetiram hoje o resultado do primeiro confronto entre as duas equipes, ocorrido na primeira fase do Campeonato Brasileiro de 2001. As duas equipes fizeram um jogo equilibrado e empataram por 0 a 0 no estádio Anacleto Campanella. Segundo os comentaristas das rádios paranaenses, o resultado foi justo.

O rubro-negro começou bem o jogo, explorando as investidas de Jadson e Dagoberto. Porém, a partir dos 15 minutos do primeiro tempo, o Atlético recuou e o São Caetano passou a levar mais perigo. Aos 20, o zagueiro Tiago arriscou e o goleiro Diego fez boa defesa. O arqueiro atleticano foi o grande destaque do jogo.

Aos 24, o zagueiro Gustavo, ex-Atlético, subiu livre na área e cabeceou na trave, levando perigo. O Atlético respondeu cinco minutos depois, em um lance estranho de Dagoberto. Ele bateu cruzado, a bola foi fraca, mas quase entrou no gol de Luiz.

O início do segundo tempo manteve o mesmo ritmo: São Caetano com maior posse de bola e criando as melhores chances; Atlético assustando nos contra-ataques. Aos 30 minutos, Ilan invadiu a área e esteve a ponto de marcar, mas foi desarmado pelo volante Mineiro. Logo depois, Marco Aurélio arriscou, a bola bateu no travessão, quicou no solo e ficou com Diego.

Aos 38, Vadão, direto de um camarote no Anacleto Campanella, fez a primeira alteração: sacou Rodriguinho e colocou Douglas Silva. Depois, substituiu Jadson por Fabrício e, surpreendentemente, mandou a campo Paulo Santos no lugar de Ilan. Paulo Santos ainda não havia jogado no Campeonato Brasileiro.

Apesar de ter feito uma de suas melhores partidas fora de casa, o Atlético não conseguiu a tão esperada vitória e ficou no empate sem gols.

17ª Rodada – (09/07) – São Caetano 0 x 0 Atlético – Anacleto Campanella
A: Wagner Tardelli Azevedo (RJ) CA: Tiago, Leomar, Marco Aurélio, Ilan, Dininho e Mineiro; P: 2.048; R: R$ 15.118,00.

SÃO CAETANO: Luiz; Tiago, Dininho e Gustavo; Zé Carlos (Elivélton), Mineiro, Marco Aurélio (Jales), Fábio Santos e Capixaba; Mateus e Adhemar (Anaílson). T: Mário Sérgio.

ATLÉTICO: Diego; David, Igor, Juliano e Ivan; Leomar, Luciano Santos, Rodriguinho (Douglas Silva) e Jadson (Fabrício); Dagoberto e Ilan (Paulo Santos). T: Vadão.


Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Insanidade

Louva-se o posicionamento do CAP em relação à atitude insana, egoísta e manipuladora do Flamengo, que chegou ao ponto de utilizar-se da peste alcançar seus…

Camisa preta edição especial.

Opinião

Viva a revolução!

Eu sou corneta. Confesso! Se o time vai mal, sou o primeiro a reclamar. Se o time vai bem, tem que melhorar. Se ganhou de…

Notícias

A evolução do Athletico

É inegável a evolução do rubro-negro. Desde a mudança no comando técnico, o Furacão vem evoluindo a cada jogo. Atualmente acumula quatro vitórias consecutivas. Além…