16 ago 2003 - 18h54

Em Minas, um Mineiro fez a festa

Demorou 26 rodadas, mas finalmente o Atlético conquistou a primeira vitória fora de casa neste Campeonato Brasileiro. O resultado do jogo contra o Atlético Mineiro teve um responsável direto: Alex Mineiro, que marcou dois golaços e voltou a dar alegrias à nação rubro-negra.

O primeiro tempo começou com o time de Minas Gerais tocando a bola e tentando chegar com perigo à meta de Diego. O sistema com três zagueiros adotado por Mário Sérgio deu consistência ao setor defensivo e bloqueou as chances do Galo, que só chegou com perigo uma vez no primeiro tempo. No cruzamento da direita, Kim cabeceou e Diego fez grande defesa. No rebote, Igor chutou a bola para longe.

A partir daí o Furacão impôs um ritmo impressionante no jogo. Aos 26 minutos, Alex Mineiro finalizou bem para o gol, mas Velloso conseguiu mandar a bola para escanteio. Três minutos depois, o mesmo Alex marcou o primeiro gol da partida. Ele recebeu passe do atacante Ilan, depois de um contra-ataque, e chutou no canto esquerdo, sem chances para o goleiro Velloso. Logo em seguida, o Atlético ampliou.

Alessandro puxou contra-ataque pela direita e tocou para Alex Mineiro, que, livre de marcação, chutou duas vezes para fazer o segundo. O Furacão ainda teve a chance de fazer o terceiro numa cobrança de falta. Douglas Silva mandou a bola na trave, que ainda correu por cima da risca antes de sair pela linha de fundo.

O segundo tempo foi um teste para cardíaco. Mário Sérgio sacou Alessandro e colocou Michel Bastos na lateral-direita. E em menos de 15 minutos o Atlético Mineiro colocou uma bola na trave e teve um pênalti ao seu favor. Luciano Santos tentou tirar a bola da grande área e trombou com um jogador mineiro. Tucho cobrou o pênalti, mas Diego defendeu. No rebote, Guilherme mandou a bola para fora. A pressão do Galo continuou e o Atlético não conseguia sair do campo defensivo.

Depois do sufoco, o rubro-negro buscou nos contra ataques uma maneira de assustar o Atlético Mineiro. E assustou mesmo. Principalmente com Alex Mineiro e Ilan, que tinham uma ótima movimentação no ataque. Aos 20 minutos, Ilan tocou para Alex, que ficou cara a cara com Velloso, mas chutou fraco e o goleiro tirou para escanteio.

Aos 24 minutos, Jadson entrou no lugar de Adriano, que saiu com dores musculares nas pernas. Logo depois, começou a chover em Belo Horizonte e o jogo ficou ainda mais disputado. Aos 35, Tucho cruzou para o centro da área e Diego afastou com um soco.

O Galo chegou ao seu gol aos 40 minutos. Cicinho cruzou da direita e a bola acabou sobrando para Alex Alves no centro da área. O atacante, que havia entrado em lugar de Michel, chutou forte para marcar o gol de honra do time da casa. O Atlético teve uma excelente chance para ampliar no finalzinho, quando Douglas Silva ficou livre, mas Velloso evitou o terceiro.

26ª Rodada – (16/08) – Atlético-MG 1 x 2 Atlético – Mineirão
A:
Wilson Luís Seneme (SP); CA: Douglas Silva, Alessandro, Hélcio e Alan Bahia; P: 9.835; R: R$ 57.230,00; G: Alex Mineiro, aos 29 e aos 35 do 1°; Alex Alves, aos 40 do 2°.

ATLÉTICO MINEIRO: Velloso; Cicinho, Luiz Alberto, Scheidt (Ferrugem) e Michel (Alex Alves); Marcelo Silva, Hélcio, Alexandre (Paulinho) e Tucho; Kim e Guilherme. T: Marcelo Oliveira.

ATLÉTICO: Diego; Alessandro (Michel Bastos), Igor, Rogério Corrêa, Alan Bahia e Ivan (David); Douglas Silva, Luciano Santos e Adriano (Jadson); Ilan e Alex Mineiro. T: Mário Sérgio.



Últimas Notícias

Libertadores

É bom rever você, Walter!

Foram necessários apenas oito minutos em campo contra o Jorge Wilstermann e um único chute a gol para uma história ser coroada com choro, abraços…