18 ago 2003 - 10h11

Opinião: “promessa é dívida”

Começaram a me chamar de Moisés. Também de Fidel Castro e outros até insinuavam que tinha mudado de lado, continuando a ser governista e agora era PT. Nada disso, era apenas uma promessa.

Tinha certeza que ganharíamos do Guarani, ainda no primeiro turno. Depois da vergonhosa derrota para o misto de reservas e juniores da equipe campineira, com direito a troca de acusações entre os jogadores e duas expulsões infantis, prometi a mim mesmo: só faria a barba quando ganhássemos fora.

Com a saída, mesmo que tardia, de Vadão do comando técnico atleticano, minhas esperanças de ficar com o “rosto limpo” voltaram. A evolução tática e principalmente psicológica que todo o elenco apresentam são visíveis. Na verdade, é outro Atlético.

A famosa pegada, que tanto é cobrada pelos torcedores, voltou a tona. É um time que parece saber o que quer e mais preparado que outrora. Importante também é ver a recuperação de jogadores, pois até mesmo o contestado Rodrigo evoluiu com a vinda de Mário Sérgio. Douglas, Ivan e Alessandro parecem que também terão a mesma confiança para que voltem a jogar o que sabem e pareciam ter esquecido.

Com mais uma bela atuação de Alex Mineiro e do milagreiro Diego, vencemos fora de casa. O time ajudou e cumpri minha promessa: barba feita e um sorriso no rosto na manhã de segunda-feira, como há algum tempo eu não tinha.

Juarez Villela Filho
Colunista da Furacao.com
colunas@furacao.com

Os textos de opinião não representam necessariamente o pensamento da Furacao.com. O autor do artigo se responsabiliza integralmente por seu conteúdo. Comentários devem ser enviados diretamente ao autor, através do e-mail acima indicado.



Últimas Notícias

Fala, Atleticano

Próximo treinador

Apenas para manifestar minha preocupação com relação à notícia publicada no decorrer da semana dando conta de possível interesse do Athletico na contratação de Roger…